A arte do Direito

Uma das Mulheres de Valor da edição deste mês apresenta-se com o nome de Alexandra Soares, uma advogada de Lagos que ao longo dos anos tem conseguido aliar a sua missão de preservar a beleza natural da região ao objetivo de alimentar a cultura, uma área que ainda procura o seu espaço ao longo da costa algarvia.

0
384
Alexandra Soares, advogada

A linha do azul límpido atravessando as palmeiras esguias, no sol renascente de manhã. Uma frase que poderia pertencer a um cartão-de-visita turístico é talvez a mais simples e redutora descrição de mais um harmonioso dia de sol e calor, junto à Praia da Luz, em Lagos. Foi com o intuito de realçar e salvaguardar a beleza natural desta tórrida costa algarvia que a advogada Alexandra Soares concedeu o seu ponto de vista da região à Valor Magazine e explicou como alia a sua paixão pelo Algarve à sua carreira jurídica: “É uma questão de princípio. Gosto imenso da beleza natural que temos à nossa volta e penso que a mesma deve ser preservada. Se a curto prazo terei que enfrentar muitas batalhas para poder contribuir para que isso aconteça? Terei. Mas acredito sempre que a longo prazo os benefícios surgirão. Para o bem da região”.

Confessando que “nunca seria capaz de defender um projeto urbanístico de grande dimensão ao longo da costa, por mais rentabilidade que tivesse”, Alexandra Soares defende que o “lobby urbanístico” neste momento é gerido por um “pequeno grupo de empresas que limitam a atividade urbanística de pequeno volume”. Foi por exemplo, no âmbito dessa luta, que Alexandra Soares conseguiu assegurar a preservação de um morro miradouro na Praia da Luz como espaço verde, impedindo a construção de um hotel de seis
andares da empresa Aqualuz, anteriormente ligada à SONAE.

A exercer Direito há mais de 20 anos, Alexandra Soares revela que um dos maiores problemas do sistema jurídico é o domínio crescente das grandes sociedades de advogados que, com a contribuição da venda de produtos através do visto Gold, “têm gradualmente engolido” as companhias mais pequenas. “Parece que estas grandes sociedades visam apenas o lucro, vendendo este tipo de produto aos clientes. E eu considero que quem consegue o visto Gold também conseguiria o visto de residência normal, cujo custo é muito mais barato e não implica a aquisição de casas a 500.000 euros”, explica.

A extensão de uma paixão pessoal

Mesmo com a sala de tribunal a colocar-se no topo das paixões de Alexandra Soares, a verdade é que a advogada consegue ainda encontrar tempo no seu extenso dia-a-dia para aliar o poder da arte e da cultura à sua rotina. Enquanto relatava, com um reluzente brilho nos olhos “os vários dias passados sentados nos bancos dos mais variados museus”, com o seu filho de 12 anos, a Valor Magazine teve oportunidade de conhecer o espaço ALGA, uma galeria de arte contemporânea localizada na Luz – a poucos metros do seu gabinete – fundada e desenvolvida por si, que visa promover jovens artistas e proporcionar- lhes uma oportunidade de poder expor o seu talento:
“Este projeto existe porque de facto a parte cultural e do lazer é fundamental na vida das pessoas. E para a atividade turística também. No Algarve alimenta-se ainda um pouco a ideia que só se vive de sol e praia. E nós, que residimos aqui, acabamos por sentir falta de mais qualquer coisa, principalmente durante o inverno. Assim, e como estive sempre ligada às artes, vi aqui uma oportunidade. Tenho uma equipa jovem e extremamente competente que tem sido fantástica a ajudar-me a construir este projeto do zero, contando com uma boa vontade enorme e com custos mínimos. Estamos agora à procura de algum apoio institucional para poder realizar mais tipos de eventos no futuro”, retrata.

“este projeto existe porque de facto a parte cultural e do lazer é fundamental na vida das pessoas”

Aproveitando o espaço para também poder fugir um pouco à incessante rotina a que o ritmo do trabalho a obriga, a próxima exposição da ALGA está marcada para o dia 17 de Outubro, e continuará com a linha de arte contemporânea de jovens artistas espalhados pelo país, até final do presente mês. A galeria encontra-se na porta nº22 da Rua Direita, na Praia da Luz, e por lá promete ficar nos próximos tempos, inclusivamente dia 26 de outubro decorrerá um concerto de violino, com jantar e ainda há bilhetes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here