“Já bebeu o sumo da sua empresa?”

“Tenho Power BI,e agora?”foi o nome escolhido para a primeira sessão de formação da Visual Thinking. O evento,que se realizou a 16 de janeiro,no Inovagaia, em S.Félix da Marinha,contou com a participação de 19 pessoas.

0
449

“Pela experiência de 30 anos que tenho na área da formação inter-empresa, parece-me que conseguimos um recorde”, revela Miguel Caldas, no intervalo da sessão. Miguel Caldas é sócio da Visual Thinking e formador deste evento que, durante sete horas, deu “ferramentas às pessoas que querem iniciar-se em Power BI”. Ligação e tratamento de dados, criação de relatórios,publicação, visualização e partilha foram apenas alguns dos conceitos abordados ao longo do dia. Na assistência, estava também Estela Bastos, CEO da Visual Thinking.

A empresária conheceu Miguel Caldas há cerca de 20 anos e, em 2018, embarcaram juntos nesta aventura:“Esta empresa foi criada para dar aos nossos clientes o sumo da sua organização”, revela Estela Bastos. Neste sentido, o início do evento ficou marcado pela apresentação do vídeo que espelha o slogan da Visual Thinking: “já alguma vez bebeu o sumo da sua empresa?”. Com cerca de um ano e meio de existência, a Visual Thinking nasce, assim, com o objetivo de apoiar outras empresas a ter acesso fácil e ágil aos seus dados de apoio à tomada de decisão: “Pretendemos mudar a forma de visualização de dados, através de business intelligence e data visualization, com o foco na elaboração de reporting e dashboards que permitam o acesso fácil e visualmente intuitivo à informação relevante”,afirma Estela Bastos, acrescentando que“por outro lado, também desenvolvemos pequenas ferramentas de alto impacto na produtividade das organizações, através da automatização de tarefas por aplicações colaborativas e de produtividade,que permitem que os colaboradores possam focar-se em atividades de valor acrescentado”.

Estela Bastos, CEO

A CEO da Visual Thinking afirma ainda que a empresa “está preparada e,continuamente, a preparar-se” para os desafios que a próxima década trará aos “data thinkers”: “Todos os dias tentamos ajustar os nossos processos e as nossas equipas”,revela, confiante num futuro promissor para a sua entidade. “O crescimento está a bater-nos à porta, o que nos poderá mover, a curto prazo, para uma abertura do nosso capital”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here