“Já se verifica alguma retoma”

A Minc – Fardas e Uniformes nasceu em janeiro de 2006, fruto do acreditar de Maria do Carmo Salema. Com 14 anos de mercado, a Minc afirma-se hoje como uma empresa que garante a satisfação total do cliente.

0
314
Maria do Carmo Salema, fundadora e sócia-gerente

Como foi todo o trajeto até à criação da Minc?

O trajeto foi cheio de dúvidas, solavancos, avanços e retrocessos, mas o acreditar no projeto fez-me estruturar o caminho até à criação da Minc. Isto passou-se em 2005, que foi um ano de mudança na minha vida e de mentalização de que ia, de facto, arrancar com este projeto, no qual acreditava há algum tempo.

O que distingue o vosso serviço das restantes empresas?

O serviço core da Minc é fardamento e uniformes personalizados e assenta em dois pilares: produtos de elevada qualidade e uma estratégia de proximidade com o cliente. Acompanhamos o cliente desde o design da peça até à entrega final da encomenda, garantindo a sua total satisfação.

Existe mercado em Portugal para trabalhar especificamente com uniformes, lenços e gravatas personalizados?

Claro que existe esse mercado em Portugal. A unificação dos uniformes, assim como as gravatas e os lenços, fazem parte do dress code de praticamente todas as empresas e da sua identidade. Há uma grande procura por este tipo de serviço. Os nossos principais clientes são hotéis, restauração, banca, saúde, entretenimento, ensino, serviços de transporte e logística, telecomunicações e outros consultores de serviços.

A partir do momento que um cliente vos contacta, como se desenrola o processo?

Em primeiro lugar, reunimos com o cliente para entender o que o cliente pretende e qual a sua necessidade. Depois passamos à fase criativa, com a nossa designer Luísa Coelho. Em seguida, apresentamos o projeto com algumas alternativas ao cliente, discutimos o mesmo e eventuais alterações à proposta. Após a adjudicação, passamos à fase de produção, acompanhamento de perto da mesma e, finalmente, à entrega do produto final, procurando sempre obter o feedback e opinião do cliente. O estar sempre próximo das expectativas do cliente garante-nos a sua total satisfação.

Que influência tiveram nas confeções da Minc as medidas de segurança e proteção dos colaboradores atualmente necessárias?

Todos os fardamentos de EPI são feitos com tecidos certificados pelo CITEVE, que os nossos fornecedores foram desenvolvendo devido às circunstâncias impostas pela pandemia da Covid-19, assim como tecidos certificados para máscaras em várias composições (100% algodão, poliéster/algodão, várias texturas e cores), tecidos antimicrobianos, tecidos antibacterianos, além de tecidos certificados para EPI (fatos, batas, mangas, proteção de perneiras e proteção de calçado), e tecidos com proteção de líquidos.

Como antecipa os próximos tempos, no que respeita à retoma da economia?

Estamos com graves dificuldades a nível da hotelaria, restauração e entretenimento, e estamos a vivê-las, mas enquanto esperamos que estes setores retomem, estamos com uma maior procura a nível do setor da Saúde. Assistimos já a alguma retoma e acreditamos que a tendência será para um aumento gradual e sustentável até que os efeitos da pandemia se diluam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here