Modatex: a formar o futuro do têxtil

O Modatex é um centro de formação profissional criado em 2011,resultado de um protocolo celebrado entre o Instituto de Emprego e Formação Profissional, a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, a Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção e a Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios.Com abrangência nacional,recebe cerca de 12 mil formandos por ano e contribui para a inovação no setor têxtil,atraindo jovens para uma área que procura renovar os seus recursos humanos.

0
225
José Manuel Castro, diretor executivo

José Manuel Castro é o diretor executivo do Modatex e recorda o momento de criação deste centro de formação: “Em plena crise económica, o setor têxtil estava a reconstruir-se, a renovar-se e precisava de novos recursos humanos e de atualizar aqueles que já faziam parte desta área. A urgência foi uniformizar processos, com base nos mais de 30 anos de experiência dos três centros extintos que deram origem ao Modatex: o CITEX, o CIVEC e o CILAN”.

Ainda que o foco sido tenha sido nos ativos empregados da indústria têxtil ou pessoas desempregadas, em razão da crise económica, que procuravam uma forma de se (re)qualificarem, o Modatex procurou sempre investir na atração de jovens para o setor, que aí procuram concretizar a sua vocação: “Os centros extintos (nomeadamente o Citex e o Civec) formaram muitos dos estilistas portugueses da atualidade, como Luís Buchinho, Katy Xiomara, Nuno Gama ou Nuno Baltazar, mas ainda hoje existe um grande desconhecimento e má interpretação dos cursos profissionais e do setor têxtil”.

Para o diretor executivo do Modatex, falta desmistificar a realidade desta área: “A indústria têxtil nacional trabalha atualmente com tecnologias de ponta e já se executam processos de forma muito sustentável. Além disso, para lá da sua atualização tecnológica, o setor têxtil necessita de recursos humanos qualificados, a quem recebe dignamente e garante boas condições de trabalho”.

Da oferta formativa constam cursos ligados a áreas como Design de Moda, Merchandising e Vitrinismo, Styling, Alfaiataria e Modista, Modelação, tinturaria, estampagem e acabamentos, Tecelagem, Modelação de vestuário e Acessórios de moda, mas José Manuel Castro salienta aqueles relacionados com o mundo digital: “Iniciaremos em breve um curso de E-commerce Fashion Styling, em parceria com a Farfetch, pois os consumidores estão cada vez mais divididos entre as compras físicas e as digitais. Enquanto ainda existem muitos consumidores para quem as compras têxteis exigem prova física do contacto com a peça e tecido, há muitos novos consumidores que compram diretamente pelos canais digitais e temos de nos adaptar a esta realidade”.

Neste momento, o Modatex promove a “Academia de Verão”, que oferece cursos acessíveis, com temas atraentes e formadores reconhecidos no mundo da moda: “Queremos dar a conhecer a área têxtil e tudo o que dela faz parte, de forma descontraída e simples. É uma academia totalmente digital, sem quaisquer barreiras geográficas”.

José Manuel Castro assegura que a indústria têxtil de hoje é uma indústria tecnologicamente avançada, mais sustentável e ecológica e que garante a quem escolhe este setor um salário compensador e boas condições de trabalho: “É importante dignificar as profissões do setor industrial. Toda a indústria nacional, e a têxtil e vestuário em particular, necessita disso para renovar os seus recursos humanos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here