O ensino é uma missão

Idília Ramos fundou o Colégio S. Gonçalo há 10 anos na Luz - Lagos e, em 2019, venceu o Best Team Leader Award. Mulher resiliente,de ideais bem marcados e com uma paixão inesgotável pelo ensino e pelas crianças, lidera uma equipa de 34 pessoas que procura, diariamente,superar-se para garantir que cada dia seja único e cheio de aprendizagens para todos os alunos.

3
1228
Idília Ramos, diretora

Liderar uma equipa exige competências únicas e este prémio é a prova disso. Que características de líder considera importantes para a atribuição deste prémio?

Este prémio foi, de alguma maneira, um reconhecimento que a minha equipa me deu. Cada uma das 34 pessoas que faz parte da minha equipa respondeu a um questionário da Best Team Leaders e foi com base nos resultados das suas respostas que o prémio me foi atribuído. Por esse motivo, esta vitória é um reconhecimento daquilo que faço todos os dias com eles e para eles e, sobretudo, para que tenhamos um ambiente de equipa que nos satisfaça a todos. Sou apenas a representante da equipa e o prémio é de todos.

Esta distinção enumera uma série de competências e abrange várias características que os líderes devem possuir – essa também foi uma razão pela qual me candidatei, porque queria ter um feedback real daquilo que a equipa pensava de mim. Os meus colaboradores avaliaram-me com base no meu trabalho diário e confesso que me reconheci em algumas das competências que me atribuíram, tais como a resiliência e a inteligência emocional, mas também fiquei a saber que, na opinião deles, poderia delegar mais tarefas. Após receber o relatório final partilhei-o com a equipa, para que todos tivessem conhecimento dos níveis atingidos e onde poderei melhorar, para que haja uma total transparência.

Estas avaliações são um hábito, no colégio?

Desde que fundei o colégio, temos dois momentos de avaliação no ano – um em março e outro em outubro. Um deles é o método 360, onde todos nós nos avaliamos mutuamente e indicamos onde cada um é forte e onde pode melhorar. No outro método autoavaliamo-nos e há uma avaliação bidirecional de algumas competências transversais ao nível de todo o colégio, como por exemplo, a empatia ou a superação. Muitas empresas – e eu sei disso porque trabalhei em Recursos Humanos antes de abrir o colégio – utilizam estas técnicas para fins menos dignos, como outplacements e redução de pessoal, mas no meu caso eu uso estas ferramentas para ajudar a equipa, desenvolvê-la e levar o barco a bom porto.

É uma dualidade conjugar a necessidade de gestão do colégio enquanto empresa e as perspetivas de desenvolvimento das crianças…

O desenvolvimento dos nossos alunos está sempre em primeiro lugar, mas como é óbvio temos de garantir que a organização funcione e ter a capacidade de cumprir com as nossas responsabilidades.

No colégio, temos disponível Berçário, Creche, Pré-escolar e 1º Ciclo, o que faz com que os nossos alunos mais velhos tenham 10 anos. Até essa idade, as crianças estão a construir a sua personalidade e, por isso, absorvem e apreendem tudo o que veem e sobretudo o que fazem. Por esse motivo, a nossa metodologia de aprendizagem baseia-se essencialmente na ação. Nós temos metodologias práticas de ensino, que os coloca perante quizzes, jogos, trabalhos de grupo, peddy papers, educação artística, atividades manipulativas e de vida prática como a culinária, para que possam aprender os conceitos de interpretação, medidas, assim como outros conteúdos necessários e que integram o programa nacional de ensino. Acredito que a educação tem de ser muito divertida, pois tudo o que se aprende a fazer e a brincar perdura na nossa memória.

A minha equipa está sempre atenta a esta forma de ensino e todos os dias todos trabalhamos para dar o melhor às nossas crianças. É preciso sentir o ensino como uma missão, ter uma verdadeira paixão pela área, para chegar ao final do dia realizado, pois trabalhar com crianças é de uma grande exigência.

Com 10 anos de vida e sempre em constante evolução, como avalia aquilo que conseguiu alcançar com este colégio?

Quando o fundei, fi-lo para que os meus conterrâneos pudessem ter acesso a uma educação cujo conceito normalmente só está disponível nas grandes cidades. Quando começámos, tínhamos 14 alunos, atualmente já são mais de 220 crianças, distribuídas em mais de 11 nacionalidades, num ambiente muito giro e multicultural.

Tudo começou como um sonho, o qual ainda não está terminado, nem nunca estará. Estou sempre em busca de novas metodologias e ferramentas, pelo mundo inteiro, para dotar os nossos alunos de competências transversais que possam verdadeiramente fazer a diferença no seu futuro a nível pessoal e independentemente da profissão que venham a escolher. Neste momento, os alunos praticam diariamente meditação – 2 a 5 minutos por dia, têm uma forte carga horária de inglês desde os 3 anos, o que garante a aprendizagem de uma língua estrangeira desde tenra idade, por outro lado têm, desde os 6 anos, um treino para falar em público, apresentar e defender as suas ideias, com metodologias testadas e comprovadas a nível mundial. A minha aposta este ano está concentrada, essencialmente, em trazer ferramentas ao nível da Inteligência Emocional e Social, quer para a equipa de trabalho, quer para as crianças e, por conseguinte, para as suas famílias. Atualmente, reconhece-se que as emoções e os sentimentos condicionam imenso a vida do ser humano, por isso é importante conhecer e saber gerir as emoções, competências que podemos desenvolver até ao final dos nossos dias, bastando ter uma autoconsciência do nosso “eu” e o do outro, no sentido de criarmos e melhorarmos as nossas relações interpessoais através da empatia, gerir frustrações ou medos, tomar decisões de uma forma positiva e assertiva, da mesma forma, que podemos potenciar emoções como a alegria ou o amor. No fundo, trabalho para que todos nós possamos ser melhores amanhã do que fomos ontem e possamos dar um pouco mais de nós ao outro. Tentar melhorar a cada dia é a nossa forma de crescermos um bocadinho todos os dias, nós e as crianças. Esse é o desafio, a nossa missão.

3 COMENTÁRIOS

  1. Muitos parabéns Dra. Idília, sem dúvida muito merecido!
    Uma pessoa excepcional, uma profissional distinta e uma professora excelente e inspiradora!
    Muito orgulho de ter tido oportunidade, ainda que curta, de conviver e aprender com a Dra. Idília!
    Parabéns, e obrigada!

    • Muitos parabéns Dra. Idilia, sem dúvida muito merecido!
      Uma pessoa excepcional, uma profissional distinta e uma professora excelente e inspiradora!
      Muito orgulho de ter tido oportunidade, ainda que curta, de conviver e aprender com a Dra. Idilia!
      Parabéns, e obrigada!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here