“O medo é tão contagioso como a Covid-19”

Pedro Dias é o responsável pela Pediatricamente, uma clínica que se constituiu em fevereiro deste ano, unindo a Pediatria e a Pedopsiquiatria, com o objetivo de captar a criança como um todo e diminuir o estigma ainda existente face à Saúde Mental.

0
741
Pedro Dias, pedopsiquiatra e diretor clínico

A Pediatria e a Pedopsiquiatria são fundamentais para o equilíbrio da criança?

A Pediatricamente surgiu como fruto da complementaridade entre a Pedopsiquiatria e a Pediatria, que se traduz no enriquecimento gerado pelas duas formas distintas de olhar para o mesmo fenómeno, captando a criança como um todo. Por um lado, pretende-se a aproximação do conceito de bem-estar psíquico e emocional ao conceito de desenvolvimento físico harmonioso e saudável, sendo que há ainda um longo caminho a percorrer na sensibilização da sociedade e dos cuidadores para a promoção da saúde e prevenção de doença mental.

Como se definem, enquanto clínica, e se posicionam no mercado? Que abordagem realizam com a criança e o jovem?

Posicionamo-nos no mercado com uma aposta forte na qualidade do serviço, sem consultas em contrarrelógio, mas com disponibilidade e entrega, sem que a esse serviço diferenciado se associe um custo económico excessivo, mas adequado à realidade atual das famílias. A abordagem realizada é naturalmente individualizada em função da patologia encontrada, da personalidade de cada criança, dos valores culturais e dinâmica de cada família. Procuramos o envolvimento de todos os cuidadores significativos e, do ponto de vista profissional, uma intervenção multidisciplinar que congregue o conhecimento das várias disciplinas, médicas e terapêuticas, que disponibilizamos.

Quais os problemas que afetam mais as crianças e jovens atualmente?

Os problemas podem ser divididos entre situações clínicas reativas ao contexto ambiental, nomeadamente a eventos adversos de vida e, num segundo grupo, condições de alguma forma constitucionais, que tenderão a organizar-se em quadros psicopatológicos. Dentro dos fatores ambientais, podemos destacar a solidão das crianças e jovens, acompanhada por uma deterioração do tempo de qualidade relacional com os pares ou cuidadores. Esta solidão, falsamente coberta pela intensa atividade nas redes sociais, é um terreno propício para o desenvolvimento psíquico incompleto, que se transforma em problemas do comportamento durante a idade escolar, mais frequentes nos meninos ou, noutras situações, em quadros do humor que surgem durante a adolescência, mais frequentes no sexo feminino. Assistimos a uma pressão de desempenho que nasce ainda antes do ensino básico, contribuindo para o aparecimento de quadros de ansiedade precoce nas crianças.

O retorno às atividades letivas constitui, agora, uma fonte de preocupação para pais e crianças. Como é possível aliviar este stress e ansiedade?

Esta é uma das questões que mais nos preocupa neste momento. Todos os profissionais que foram considerados essenciais nos primeiros momentos pós-confinamento, como os educadores de infância, não regressaram tranquilos e felizes como se viessem de férias: estavam mais assustados, condicionados por inúmeros procedimentos e isso reflete-se imediatamente nas crianças. O medo é tão contagioso quanto o coronavírus. Passou a haver menos contacto físico, menos proximidade, mais ordenamento, mais tarefas e procedimentos para o mesmo tempo de escola. É discutível ter uma escola aberta onde não se pode jogar futebol ao ar livre depois de partilhar um espaço fechado várias horas com os colegas, onde quase não se pode ir ao recreio depois de um tempo letivo, ou onde não se pode levar um brinquedo de casa. Nunca as crianças e jovens desta geração precisaram tanto de descomprimir as emoções e expandir-se, o que só pode ser feito eficazmente em momentos livres ou lúdicos, que são por sua vez essenciais para haver aprendizagem.

Que serviços não presenciais disponibilizam?

Temos disponível online, para todo o país, na área da Pedopsiquiatria: Consulta de Triagem e Orientação Clínica em Pedopsiquiatria; Consulta Urgente de Pedopsiquiatria; Consulta de Psicologia. Na área da Pediatria disponibilizamos Consulta de apoio ao Aleitamento Materno; Consulta de Urgente de Pediatria Geral; Sessões de Terapia da Fala e de Terapia Ocupacional; Workshops online sobre diversas temáticas na área da Pediatria.

www.pediatricamente.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here