“Os pedidos de limpeza aumentaram na pandemia”

A Marclean foi criada reconhendo uma oportunidade de investimento em lavandarias self-service e engomadoria. Todavia, outras necessidades também se apresentaram e, de uma empresa pensada para ter dois serviços, passou a contar com sete serviços distintos. Sediada em Celorico de Basto, expandiu a atividade para as áreas do Porto e Braga e já contam com uma significativa carteira de clientes.

0
202
Ana Ribeiro, diretora

Por que resolveu iniciar esta empresa?

A empresa nasceu da vontade de criar uma oportunidade de investimento numa lavandaria self-service e serviço de engomadoria. Simultaneamente, e com base num estudo de mercado, verificámos a necessidade de um serviço de limpezas que facilitasse e estivesse próximo do cliente. No sentido de tirar partido da minha experiência pessoal e profissional, a empresa ficou também dotada de valências como a gestão de arrendamentos, alojamentos locais e condomínios. Agora, dois desafios que se nos colocam são a atração de novos clientes e o acompanhamento permanente das necessidades do setor.

Como ultrapassaram a questão de entrada no domicílio, em tempo de confinamento?

Ficámos apreensivos, mas percebemos que não iríamos suspender a nossa atividade. Fomos solicitados a prestar serviços de lavandaria, limpeza e desinfeção de áreas Covid-19 em lares, clínicas e unidades de saúde. Os nossos clientes da área da saúde solicitaram também um reforço dos nossos serviços nos seus domicílios. Outro fator importante foi o cumprimento dos contratos de limpeza pós-obra de empreendimentos, que não ficaram suspensos. Foi fulcral a atualização permanente das orientações da Direção-Geral da Saúde e a formação contínua dos colaboradores da empresa, no que respeita a equipamentos de proteção individual e normas de utilização e aplicação de produtos.

Os serviços self-service mantiveram procura?

Os serviços com menor procura, no início da pandemia, foram os de lavandaria self-service, mas com a nossa rápida atuação retomámos a normalidade.

Quais as diferenças pré e pós-pandemia, no que respeita ao vosso trabalho?

As diferenças passam essencialmente pela utilização de EPI. No entanto, consideramos que essas diferenças são mínimas, pois já seguíamos as recomendações da DGS.

Que análise faz do mercado atualmente?

Ainda é cedo para tirar ilações, uma vez que uma grande fatia das empresas recorreu ao lay-off até ao final de junho/julho e, entretanto, entrámos num período de férias. Considero que já se verifica algum retorno para a nossa economia uma vez que, nos setores que trabalhamos diretamente, as atividades como o turismo e a gestão de alojamento local têm aumentado. Na prestação de limpeza em AL, o aumento foi bastante significativo a partir de junho.

www.marclean.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here