Portugal não utilizará empréstimos da UE enquanto situação financeira não o permitir

0
72
António Costa, Primeiro-Ministro

Quem o afirma é o primeiro-ministro, António Costa, durante a apresentação das linhas gerais do Plano de Recuperação, na Fundação Champalimaud.

“Temos uma dívida pública muito elevada e temos de sair desta crise mais modernos e mais verdes, mas também mais sólidos do ponto de vista financeiro”. A declaração de António Costa explica a razão pela qual o primeiro-ministro afirma que Portugal não irá utilizar os empréstimos que fazem parte do plano de resposta à pandemia, criado pela União Europeia.

Por outro lado, no que respeita às subvenções, Portugal irá utilizar todos os 15,3 mil milhões de euros que lhe foram atribuídos. Assim, o plano apresentado esta terça-feira diz apenas respeito ao valor a fundo perdido, que Portugal irá utilizar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here