“Somos um país de empreendedores”

A CRN Contabilidade nasceu há 10 anos, fruto do empenho de uma equipa dedicada e focada nos objetivos de satisfação do cliente. Quem o relata é Rúben Nunes, CEO da empresa, em entrevista à Valor Magazine. Os desafios do confinamento, o teletrabalho e a importância da área da Contabilidade também estiveram em destaque.

0
592
Rúben Nunes, CEO

Como descreveria a empresa, no que respeita à equipa e aos serviços que desenvolve?

A CRN Contabilidade possui profissionais qualificados em diversas áreas de atuação empresarial e corporativa. Prestamos serviços nos ramos de Contabilidade, Gestão Administrativa, Gestão de Recursos Humanos, Consultoria Fiscal e Outsourcing, que nos permitem satisfazer as necessidades dos empresários que nos procuram, sendo a CRN Contabilidade o parceiro nº1 dos nossos clientes. Desse modo, a formação qualitativa é uma forte aposta para fundamentar os nossos colaboradores no mundo real do trabalho.

Estamos no mercado há 10 anos, com um progresso exponencial, graças a uma boa relação com o cliente, com muita dedicação, superação, amor e sacrifício em auxiliar as empresas durante esta década. Abdicámos de muitos feriados e fins-de-semana para nos dedicarmos à profissão e, sendo que a CRN Contabilidade foi formada por marido e mulher, enquanto casal adiámos até o nascimento do nosso primeiro filho, o Tiago, que nasceu em 2019.

Como conseguiram organizar o vosso trabalho, de forma a responder aos clientes, ainda que em teletrabalho?

A CRN Contabilidade acompanha as novas tecnologias e está sempre a par dos avanços significativos e do impacto produtivo nas empresas ano após ano, sabendo que a tecnologia pode proporcionar às organizações uma dinâmica de trabalho mais versátil geograficamente, utilizando ferramentas que foram surgindo na última década, como o software de gestão e armazenamento cloud. Contudo, a tecnologia não é tudo e o aparecimento de profissionais qualitativos e dedicados, com amor à camisola, proporcionou um tempo de resposta equilibrado face às adversidades. Reinventámos e dinamizámos processos, efetuámos reuniões telefónicas ou por videoconferência. Os telefonemas que recebemos diariamente foram reencaminhados, para os nossos profissionais proporcionarem o suporte necessário e conseguimos cumprir os nossos objetivos enquanto equipa e manter a qualidade exigida.

Que avaliação faz sobre o período de confinamento e a respetiva ação da área da Contabilidade junto das empresas?

A CRN Contabilidade mobilizou-se, criando uma ligação quase direta com entidades como a Segurança Social, o Ministério das Finanças e a Autoridade Tributária, de modo a interpretar e poder esclarecer sobre os apoios financeiros da atual situação. Os Contabilistas Certificados viram um aumento nas suas responsabilidades em certificar contas e garantir as condições elegíveis para os apoios criados pelo nosso Governo e em enquadrar as empresas nos respetivos apoios, sendo a maior dificuldade as constantes alterações diárias ou semanais destas elegibilidades aos apoios financeiros. Os profissionais da vertente da contabilidade serão muito importantes nesta fase de desconfinamento, de forma a auxiliar as empresas nos apoios que o Governo e entidades reguladoras estão a criar ao longo do tempo.

Que soluções apresentam às empresas e aos trabalhadores, para esta fase de recuperação económica?

Possuímos um gabinete de contabilidade definido para proporcionar apoio às micro, pequenas e médias empresas e aos empresários em nome individual, mas também prestamos serviços a grandes empresas. Com algumas das pequenas empresas, também auxiliámos os profissionais a transformar as suas métricas de negócio, servindo de alavanca do negócio, com uma assessoria eficaz, onde o grau de exigência é elevado. Esta fase de recuperação económica é um enorme desafio corporativo, mantendo a nossa estrutura e serviços atualizados com informações de suporte para o cliente, proporcionando soluções de análise financeira adequadas ao momento, identificando indicadores pertinentes aos empresários e colaborando com os bancos, para validarem os seus projetos de apoio financeiro. Também disponibilizamos informações importantes sobre a segurança das empresas em tempo de pandemia, a qual se aplica também à nossa organização para mantermos os rácios financeiros aos níveis a que estamos habituados e mantermos a aposta na segurança, motivação e formação dos nossos trabalhadores.

Qual é a realidade do tecido empresarial português atualmente?

O tecido empresarial português ficou enriquecido por empresários com histórias reais de superação, que foram denominados ou apelidados de empreendedores natos. Nesse sentido, presumimos que vamos dar uma boa resposta. Somos um país de empreendedores. A recessão já estava prevista, com a existência de uma nova crise, com ou sem a pandemia. A curva negativa denomina-se negative yeld e surgiu em 2019. Contudo, o surto de Covid-19 veio acelerar o aparecimento de uma crise com proporções semelhantes à crise anterior, que vivemos nos tempos da implementação da Troika.

Como lhe parece que a economia se irá comportar daqui em diante?

Comprovámos, na última crise, que o país é capaz de superar e sair da crise. No entanto, os tempos atualmente são outros, e as portas que se abrem são importantes, sendo que muitas delas são as mesmas e os empresários já sabem como corresponder. Contudo, é importante que o Governo auxilie as empresas, porque é muito provável que o número de desempregados aumente.

crncontbilidade.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here