“As TI vão crescer em todos os setores”

Georg Tubalev é o CEO da Exaud, uma consultora tecnológica, que também desenvolve software e ajuda as empresas suas clientes no processo de transformação digital. Nesta entrevista, ficam patentes as principais áreas de atividade da Exaud e aquele que será o caminho das TI, no futuro.

1
147

Como caracteriza a Exaud, enquanto empresa especializada em desenvolvimento de software à medida? Quais as áreas em que desenvolvem a vossa atividade?

A Exaud é uma empresa de desenvolvimento de software customizado e que estende o seu trabalho também à área de consultoria tecnológica e de transformação digital. Temos vindo a especializar-nos no desenvolvimento de soluções para as indústrias Automóvel e Manufaturação, Fintech e Serviços Financeiros, Software e Alta tecnologia, Media e Educação Digital, Saúde e Ciências da Vida, e Comércio e Logística.

Quais os desafios que as startups enfrentam e como pode a Exaud ajudá-las no seu caminho de crescimento?

Trabalhamos com startups que estão nas rodadas da Série A e acima, por exemplo a faixa normal de captação de recursos da Série A é de US$ 2 milhões a US$ 20 milhões. Estas startups estão a entrar na fase de crescimento e os principais desafios são o de estabelecer uma estrutura e processos sólidos para conseguirem escalar o produto. Com rodadas de financiamento posteriores (B, C, etc.), o desafio muda para expandir a equipa a um ritmo mais rápido, pois os processos já estão criados e em vigor. Para estes clientes, a Exaud ajuda no acesso ao nosso grupo de engenheiros experientes e outros especialistas de IT, que auxiliam a equipa interna destas startups.

Estão presentes em áreas tão distintas e exigentes como a indústria automóvel ou a tecnologia utilizável (wearable devices). Como caracteriza e destaca o vosso trabalho nestes dois setores, em particular?

Desde a criação da Exaud que temos trabalhado para grandes marcas da indústria automóvel e é uma área em que temos vasta experiência. Por exemplo, desenvolvemos e implementamos sistemas de navegação GPS, bem como sistemas de infotainment e software interno para carros. Na área de wearables, desenvolvemos uma série de soluções inovadoras, por exemplo, recentemente criámos um sistema de controle de gestos no ar para smartwatches.

A personalização tecnológica já é possível através da criação de uma app, ou de um software mais complexo, a partir de uma ideia/necessidade de um cliente?

As tecnologias existentes permitem o desenvolvimento de aplicações para qualquer necessidade potencial, os algoritmos de computador por trás do Big Data e Deep Learning permitem que o software mude o comportamento com base nas ações do usuário. Por exemplo, a Spotify ou a Apple Music sugerem músicas novas que provavelmente gostaria de ouvir com base no que ouviu anteriormente. Há também uma tendência crescente de soluções de baixo código/sem código que podem criar software quase automaticamente para casos de uso de negócios mais simples.

Como lhe parece que as empresas nacionais reagiram à necessidade de efetuarem uma verdadeira transição digital, tendo em consideração a questão pandémica?

Notámos um crescimento acentuado no número de pedidos de clientes que precisavam de ajuda com a adaptação das suas empresas, produtos e serviços às novas tecnologias e a Exaud trabalhou com diferentes marcas nesse sentido. Desenvolvemos um software para a área da restauração, que permite ao staff registar e gerir os pedidos de uma forma rápida e eficaz e ainda oferece aos clientes opções de entretenimento enquanto esperam pela chegada do pedido. Também criámos soluções que permitem realizar formações, coaching e sessões de team building em ambiente virtual 3D. Outro exemplo interessante são as soluções de software relacionadas com a área da saúde e que permitem que as pessoas façam diagnósticos virtuais sem sair de casa.

Quais as necessidades tecnológicas que a Exaud vê desenharem-se, para um futuro próximo?

Esperamos um crescimento contínuo em todas as verticais industriais. Em particular, como trabalhar em casa se tornou realidade em muitas indústrias, há uma necessidade contínua de novas ferramentas que tornem a comunicação e a colaboração mais eficientes. A transformação digital também irá acelerar em setores económicos mais conservadores, como a construção civil e bancos, pois as soluções de software podem oferecer maior eficácia e ajudar a reduzir custos.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here