Governo anunciou os apoios às empresas

0
138
Imagem: Bom dia Europa

Tendo em conta o novo confinamento, que esta sexta-feira se inicia, as empresas nacionais já tinham vindo alertar o executivo de António Costa para a necessidade de apoios rápidos e simples de aceder.

Ontem, o Governo, pela voz do ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, anunciou alguns apoios para ajudar as empresas a ultrapassar mais uma fase de confinamento.

Assim, o programa APOIAR foi alvo de um reforço. Este programa é constituído por duas tranches de apoio a fundo perdido às empresas que o solicitem, sendo que a primeira parte já foi paga. O ministro alertou para o facto de as empresas que já receberam a primeira tranche poderem desde já solicitar o pagamento da segunda parte do apoio, sendo que esse pagamento foi antecipado e pode agora ocorrer até final de janeiro.

O apoio às rendas comerciais, destinado a empresários em nome individual, micro, pequenas, médias e grandes empresas, com um volume de negócios anual inferior a 50 milhões de euros. Quem estiver interessado em receber este apoio, a fundo perdido, deverá começar a candidatar-se a partir de 4 de fevereiro, sendo o apoio pago durante a segunda quinzena do mesmo mês.

O Governo reabriu ainda uma linha de crédito com garantia estatal, que conta para já com 400 milhões de euros, particularmente direcionada a empresas exportadoras e do setor dos eventos. 20% do valor pedido poderá ser transformado em subsídio a fundo perdido, caso todos os postos de trabalho sejam mantidos, no final do ano de 2021.

O lay-off simplificado foi também reativado e o executivo prepara-se ainda para ajudar os portugueses no que respeita à conta da eletricidade, através da aplicação de um desconto de 10% a quem tem tarifa social ou potência contratada igual ou inferior a 6,9 kVa.

Todos os trabalhadores da área da Cultura receberão um apoio no valor de 438,81 euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here