“O empreendedorismo não é uma questão de género”

Katherine Lapp e Vera Gonçalves são, respetivamente, CEO e Office Manager da En Punto Solutions, uma consultora com presença internacional na área da tecnologia da informação. Enquanto profissionais em posições de liderança, reconhecem que ainda há um caminho a percorrer, mas assumem que o fundamental é a confiança em si mesmas.

0
710
Katherine Lapp, CEO

Como definiriam a En Punto Solutions, no que respeita às áreas em que desenvolve a sua atividade e as mais-valias que agrega, com os serviços e soluções que apresenta, aos seus clientes?

A En Punto Solutions é uma consultora na área da tecnologia da informação que fornece uma gama completa de soluções de TI personalizadas, desde software empresarial e desenvolvimento de hardware até a devida diligência técnica para a comercialização de tecnologias emergentes. É a nossa ampla experiência técnica em conjunto com uma rede de especialistas composta por académicos líderes em vários setores de negócios que nos permitem garantir um valor agregado significativo para os nossos clientes, não só em soluções tecnológicas robustas, mas também em soluções mais económicas a longo prazo.

A Katherine Lapp e a Vera Gonçalves são ambas profissionais com uma carreira sólida no mundo empresarial. Quão importante é esta possibilidade de construir uma carreira e alcançar lugares de liderança, considerando que o equilíbrio entre mulheres e homens ainda não existe?

Katherine Lapp (K.L.): Para mim, o mais importante tem sido manter o foco na qualidade do meu trabalho e desenvolver cada vez melhores skills no que diz respeito às minhas habilidades técnicas e de negócio. Quando alguma coisa não corre como deveria é fácil pensar que isso acontece pelo facto de se ser mulher, no entanto percebi ao longo destes anos de carreira que tanto homens como mulheres acabam por enfrentar alguma situação de injustiça. É uma questão de encontrar soluções para contornar os obstáculos.

Vera Gonçalves, Office Manager Portugal

Vera Gonçalves (V.G.): Não podemos negar que existe ainda um fosso muito grande, a percentagem de mulheres a nível de gestão intermédia é de 38% enquanto no que concerne à gestão de topo é de 6%. No entanto, nunca olhei para este fosso como uma condicionante, acreditei e acredito nas minhas capacidades como profissional, procurei e procuro estudar, aprender e desenvolver-me profissionalmente e creio que o segredo para se alcançar um cargo de liderança seja mesmo esse.

Diante da situação de pandemia, como é que a criatividade e a inovação ajudaram a superar as dificuldades criadas nas empresas?

K.L.: Em certa forma, como uma empresa de tecnologia, estávamos talvez mais preparados que outros setores. As nossas equipas sempre trabalharam de forma remota, devido aos nossos projetos em locais e fusos horários diferentes. Sempre priorizamos a construção de um ambiente de trabalho que fosse “family friendly” ou seja, sempre existiu uma certa flexibilidade nos horários de trabalho de forma a permitir conciliar as tarefas profissionais com as pessoais.

V.G.: Como somos uma empresa na área da tecnologia, a criatividade e a inovação ocupam um papel muito importante na nossa organização. A sobrevivência de uma empresa depende em grande parte da sua capacidade de adaptação às oscilações do meio onde se insere e dada a especificidade de trabalho da empresa fomos obrigados desde cedo a inovar e a criar ferramentas que nos permitem trabalhar em qualquer lugar e a qualquer hora.

O empreendedorismo é fundamental para alavancar a economia. Quão importante é, para vós, a possibilidade de cada vez mais mulheres serem empreendedoras?

V.G.: A capacidade de encontrar soluções diferentes e inovadoras, a capacidade de desenvolver algo diferente é um dos nossos principais objetivos, como empresa e não apenas como mulheres. Trabalhamos com soluções tecnológicas e com a necessidade de adicionar valor acrescentado e assumimos com isso também riscos. Acredito que o empreendedorismo não precisa de estar associado a um género ou a uma característica individual, mas à capacidade de empreender e à capacidade de assumir riscos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here