“O preço das matérias-primas é uma surpresa diária”

A Morais Engenharia iniciou o seu trabalho especializado em projetos de redes de gás natural, todavia atualmente é uma empresa capacitada para levar a cabo qualquer tipo de obra de construção civil nova ou de reabilitação. O engenheiro Igor Teixeira, gerente da Morais Engenharia, destaca, em entrevista, os desafios da sustentabilidade aplicada na construção e a dificuldade que o constante aumento das matérias-primas está a causar ao setor.

0
540

A Morais Engenharia presta serviços de Engenharia para todas as áreas da construção civil, mas é especializada em redes de gás natural. O que vos fez apostar nesta área de especialidade?

Quando a Morais Engenharia foi fundada, dedicou-se sobretudo a projetos de gás natural e de apoio às empresas nessa vertente. Realizámos projetos de infraestruturas, projetos de
edifícios multifamiliares e terciários. Com o desenvolvimento da empresa, ao longo do tempo, a Morais Engenharia cresceu para responder às necessidades do mercado. Neste momento, o gabinete de engenharia possui todas as ferramentas para elaborar projetos de maior calibre,
como todas as especialidades de engenharia, na área da construção civil e de reabilitação e utilizamos a metodologia BIM.

E no que respeita aos projetos de engenharia no âmbito da Reabilitação, quais os que considera mais icónicos, já desenvolvidos?

Os projetos de Reabilitação são obras de caráter mais sensível e que consideramos fundamentais para o nosso portfolio. Foi desenvolvido um projeto de um edifício multifamiliar e comércio com quatro pisos, no coração de Viana do Castelo, na Praça da República, em que a estrutura interna do edifício é em madeira, com reforços pontuais metálicos encastrados na
alvenaria existente, em pedra granítica. O edifício tem uma extensão de 60 metros e largura de seis metros. Além disso, desenvolvemos o projeto do centro pastoral de Azurara, que
compreende a restauração do património. O edifício tem uma extensão de 40 metros e largura de cinco metros. O sistema estrutural será em betão armado e compreende os
apoios na alvenaria de pedra existente, com uma espessura bastante relevante. O centro pastoral compreende escritórios, salas de catequese, cozinha, auditórios e um pátio exterior.

Além desta área dos projetos, executam trabalhos na área da Construção Civil. Que obras gostaria de destacar?

Estamos aptos, com trabalhadores qualificados, para realizar todo o tipo de obras. Realizamos direção de obra de forma competente e assídua, que é fundamental para uma obra segura e
eficaz. Recentemente, realizámos um Edifício Coliving e Cowork com 30 camas, em Vila Praia de Ancora, no distrito de Caminha, como também dois pavilhões industriais em Alvarães,
Viana do Castelo.

Atualmente, a construção civil é uma área muito afetada pelos preços dos materiais de construção. Como tem a Morais Engenharia enfrentado este problema?

É complicado. Os nossos orçamentos de obra são de prazos de 15 dias. Os nossos clientes tendem a compreender melhor cada dia destas subidas de preços e sinto que estão mais
consciencializados. Os fatores como a energia e matéria-prima, que sobe de dia para dia, são muitas vezes causados por acontecimentos globais e externos.

Quão importante é a adoção de políticas de trabalho que diminuam o gasto energético e de água, bem como a escolha de materiais mais amigos do ambiente?

Em todos os nossos projetos tentamos sempre pensar na melhor solução para implementar métodos sustentáveis. Cada vez mais é uma necessidade urgente pensar em soluções de
reaproveitamento das águas. Já realizámos projetos de engenharia a pensar nessas necessidades, principalmente para moradias de raiz, como por exemplo: aproveitamento das águas pluviais para um reservatório, e criação de uma instalação independente dessas mesmas águas para descargas sanitárias, lavagem dos carros e rega do jardim; realização de uma micro ETAR para tratamento das águas residuais, para reutilização dessas mesmas águas para descargas sanitárias.

Como perspetiva o futuro, a curto e a médio prazo? Quais os objetivos a atingir?

Os objetivos são manter a postura que sempre tivemos e realizar o trabalho com a máxima dedicação e empenho, para que o cliente se sinta satisfeito. Aprendemos todos os dias com os
nossos colegas de trabalho, fornecedores e clientes, e temos que estar sempre a melhorar o nosso trabalho. A curto prazo, estamos a desenvolver um departamento no setor náutico. A
médio prazo estamos a planificar as novas instalações do Morais Engenharia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here