“Portugal tem uma excelente reputação na Alemanha”

Portugal e Alemanha são parceiros estratégicos e político-económicos há vários anos e partilham, agora, o Trio de Presidências da União Europeia. O Embaixador da Alemanha em Portugal, Dr. Martin Ney, falou sobre esta relação de cooperação entre os dois países.

0
96
Martin Ney, Embaixador da Alemanha em Portugal

Portugal e Alemanha partilham valores europeus, estratégicos e importantes para uma cooperação bilateral plena de desenvolvimento para ambos os países. Como caracterizaria Portugal enquanto parceiro estratégico alemão?

Portugal goza de uma excelente reputação na Alemanha. Encontramo-nos a meio da Presidência tripartida da UE: Portugal assumiu a presidência depois da Alemanha a 1 de janeiro de 2021. Antes e depois dessa data, a cooperação era especialmente estreita em todos os dossiês europeus. Fechámos um acordo europeu único, o “Next Generation EU”. Sem o apoio rápido e sustentado de Portugal, o programa não teria sido adotado sob a Presidência alemã da UE. No quadro da Presidência portuguesa, os Estados-Membros vão agora apresentar os seus “Planos de Recuperação e Resiliência” nacionais, de forma a implementar projetos no âmbito da “Next Generation EU”.

Quais os setores económicos em Portugal nos quais a Alemanha mais investe?

Algumas das maiores empresas da Alemanha operam em Portugal: a Volkswagen Autoeuropa tem uma grande fábrica perto de Palmela, a Bosch e a Siemens têm ambas fábricas em Portugal. A Eberspächer, fabricante de peças para automóveis, figurou entre as 10 maiores exportadoras de Portugal no ano passado! A BMW, tal como outras empresas, tem vindo a expandir-se, mesmo durante a crise provocada pela pandemia de Covid-19. O segundo grande setor é o turismo. Cerca de 1,75 milhões de turistas alemães passaram as suas férias em Portugal, antes de a crise pandémica surgir. No ano passado, verificou-se uma diminuição de 70% no número de turistas alemães devido à pandemia. Atualmente, faço questão de frisar aos meus amigos e colegas, a rapidez com que Portugal diminuiu o número de infeções por coronavírus e sugiro-lhes que reservem alguns dias de férias em Portugal, após a Páscoa.

Portugal será um país parceiro da Feira de Hannover em 2022. Qual a importância, para os dois países, desta participação?

A Feira de Hannover é uma grande oportunidade para os negócios de Portugal! O país pode apresentar o seu potencial na maior feira industrial do mundo. É uma excelente oportunidade para mostrar o melhor da comunidade empresarial portuguesa, a sua produtividade e capacidade de inovação. No dia 13 de abril deste ano, com o “Portugal Forum” na Feira de Hannover, Portugal vai assumir oficialmente como país parceiro deste evento, no próximo ano. As empresas portuguesas já podem candidatar-se à participação na Feira de Hannover 2022 e terão espaços e visibilidade privilegiados. Creio que mais de 60 empresas já o fizeram.

No âmbito da pandemia, a Alemanha ajudou Portugal a cuidar dos seus doentes. Este é um bom exemplo da entreajuda e dos valores europeus que mencionámos acima?

A missão de apoio alemã ajudou a salvar vidas em Portugal. Os médicos e enfermeiros aqui em Portugal estiveram nas trincheiras da linha da frente durante meses. Esta nossa missão destinou-se a aliviar alguma da pressão provocada pela pandemia, quando mais precisavam. Acredito que, esta missão foi um grande sucesso porque a cooperação entre os nossos dois países baseia-se num elevado grau de confiança.

Quais as principais dificuldades, atualmente, mesmo para países que já têm um relacionamento bilateral ativo?

Temos saudades de nos reunir pessoalmente, é claro! Brincadeira à parte, acredito que todos nós temos feito um trabalho notável para manter o relacionamento próximo em tempos de distanciamento físico. Os sucessos das Presidências alemã e portuguesa testemunham isso. E para encurtar as longas horas até que nos reencontremos pessoalmente, publicamos um CD de um concerto que organizamos no ano passado, em outubro, no âmbito da Presidência alemã da UE, no Centro Cultural de Belém: Julius Berger (Violoncelo) e José Gallardo (piano) interpretaram Ludwig van Beethoven.

Como avalia, enquanto Embaixador, a relação existente entre os dois países?

Gostaria de responder a esta questão voltando a Ludwig van Beethoven: “Todos os homens serão irmãos, onde tuas suaves asas repousam” – um excerto do “Hino à Alegria” por ele composto e que é agora o Hino da União Europeia. Creio que o mesmo se aplica a Portugal e à Alemanha: onde nos unimos – fazemos parte de uma família europeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here