(Re)construir o Turismo

0
23
Luís Araújo, Presidente

O turismo continua a ser um setor fundamental na geração de valor e competitividade da Marca Portugal. Apesar dos desafios dos últimos tempos, mantemos o propósito de afirmar o turismo como hub para o desenvolvimento de todo o território, de modo a posicionar Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo.

É precisamente o tema da sustentabilidade que monopoliza atenções hoje em dia. Mas a verdade é que, já em 2017, inscrevemos esta questão no nosso plano estratégico a dez anos, na Estratégia Turismo 2027 (ET27), com metas específicas de sustentabilidade que impõem uma atuação nas suas várias dimensões: económica, social e ambiental.

Apresentámos também no início do ano o Plano Turismo + Sustentável 20-23, que revela bem a ambição que temos nesta área. É um plano largamente consensualizado entre parceiros públicos e privados e vai ser o motor da sustentabilidade do turismo nacional. Mais recentemente, lançámos o Programa Empresas Turismo 360 que visa mobilizar todo o setor para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e destaca a importância de evoluir na visão da responsabilidade das empresas turísticas enquanto agentes de criação de valor para trabalhadores, fornecedores, clientes, comunidade, território e ambiente.

É assim que construímos o turismo do futuro, inovador e sustentável. Um turismo com uma oferta variada e original, que aposta nas especificidades de cada região para que o país cresça no seu todo.

Ao longo desta crise pandémica, o Turismo de Portugal manteve uma comunicação permanente e transparente sobre os esforços sanitários das empresas turísticas, plasmados no selo Clean & Safe. O nosso país é hoje visto, a nível internacional, como um bom exemplo em termos de resposta da oferta turística, ao qual se alia a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde e o sucesso na operação de vacinação da população portuguesa.

Sem dúvida que ambas as vertentes contribuíram para que a imagem internacional de Portugal, já bastante forte na pré-pandemia, tenha saído reforçada enquanto destino seguro. Os indicadores que temos dos nossos principais mercados são extremamente animadores e revelam uma confiança, um apreço e valor muito relevantes.

Os resultados do Brand Asset Valuator (BAV), recolhidos em 2019 sobre a marca Portugal, mostram uma evolução muito positiva nos últimos anos nos mercados externos que foram analisados, mas também a nível interno. Portugal é hoje uma marca líder, capaz de atrair atenção e de a converter em experimentação e estima, com capacidade de gerar um nível superior de consideração e de valor. No conjunto dos mercados externos, Portugal é uma marca fortemente relacional, associada a soft skills, em processo de afirmação e valorização, uma consequência direta do nosso trabalho enquanto setor turístico.

Com esta base forte, é agora necessário retomar o nível da experiência positiva que tantos turistas conquistou no passado, progredindo no sentido de termos um setor mais resiliente e focado no caminho da sustentabilidade e da digitalização, colocando a qualificação e a formação como pontos fundamentais de sucesso.

Precisamos de evidenciar que o turismo é uma área profissional com futuro, com perspetivas de carreira e potencial de desenvolvimento pessoal e profissional únicos. Neste sentido, e concretizando uma das nossas missões mais relevantes – a de criar sinergias colaborativas entre todos os operadores de formação em turismo – estamos a desenvolver um conjunto de projetos colaborativos com outras entidades públicas que trabalham a formação em turismo para que, de forma mais articulada, todos possamos disponibilizar mais cursos e mais formação especializada incrementando, de forma significativa, o número de pessoas a estudar e a fazer formação em turismo.

Estamos, ainda, a trabalhar em projetos de valorização das profissões do turismo, em cooperação com as entidades de formação, com as associações do setor, e com as empresas, evidenciando o valor social e económico das profissões do turismo. A qualidade reconhecida da oferta turística nacional deve-se, em muito, a esta formação e ao projeto educativo das Escolas do Turismo de Portugal que tem vindo a ser construído de forma sólida e continuada.

Queremos continuar a ser reconhecidos internacionalmente pela excelência da nossa oferta, mas sobretudo, pelo crescimento sustentado e em valor; pela formação de excelência; pela aposta na inovação e nas tecnologias; empenhados na sustentabilidade. É assim que lideramos o turismo do futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here