Saber o que verdadeiramente importa

Chama-se Very Important Property (VIP), mas facilmente poderia ser tratada como “All in One”.Com um sistema que alberga praticamente todos os passos necessários para a transação de um imóvel,a agência de mediação imobiliária sediada em Faro promete não só continuar a transmitir segurança em cada transação, mas acima de tudo,uma proximidade cada vez mais rara num negócio que será sempre “de pessoas e não de números”.

0
635
Gina Mendes (gerente) e Carla Mendes (diretora do Departamento Jurídico)

Com o apoio de um gabinete jurídico que traz consigo mais de 20 anos de experiência na prática de advocacia, a Very Important Property (VIP) apresenta Gina Mendes, gerente, e Carla Mendes, diretora do Departamento Jurídico, como os maiores trunfos de uma parceria que tem cada vez mais sucesso na região do Algarve. São duas décadas de experiência que não parecem passar ao lado de quem as visita: “O facto de sermos advogadas transmite segurança aos nossos clientes, porque desse modo escusam de procurar ou contratar serviços de advogados para verificar questões essenciais, como a legalidade da documentação ou para efetuar escrituras. Nós realizamos essas operações diretamente, fazemos o pedido de registo, verificamos a documentação, ou seja, trazemos uma agilidade que dá outro conforto e segurança em termos de legalidade processual e de conformidade jurídica do negócio”, explica a gerente.

Carla Mendes sabe, todavia, que o que as diferencia das restantes passa muito pelo tratamento“completo”que oferecem a cada cliente ou investidor, desde a escolha da casa (ou mesmo da região) até ao momento em que entram na mesma, passando muito pelas parcerias instaladas ao longo de todo o processo: “Hoje é habitual vermos um Departamento Jurídico presente neste setor, mas nós tratamos do cliente desde o início até este ter água e luz em casa, e sempre numa comunicação direta. As pessoas reconhecem o nosso rosto e sabem onde nos encontrar”. E prossegue: “Atualmente temos várias parcerias, o que significa que se não tivermos o imóvel que o cliente procura, conseguimos junto de outras imobiliárias ir ao encontro dessas mesmas expectativas. Apresentamos a região, a gastronomia, as festividades de cada cidade… Posteriormente, através da parceria com mediadoras de crédito e de seguros, analisamos a melhor solução para o cliente, sem qualquer custo associado, e fazemos a escritura, os contratos de arrendamento… em suma, oferecemos um leque de opções,que resulta num acompanhamento constante até ao momento em que o cliente entra na sua nova propriedade”.

A gerente da VIP garante que a lentidão dos processos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) não será motivo para que os investidores estrangeiros mudem de opção,no que toca ao destino a ser escolhido: “O SEF está muito atrasado, tem falta de pessoal e os processos estão muito demorados, mas eu vejo a questão de outra forma – se está assim tão lento é porque a procura também tem sido muita. E quando são muitos a querer, não pode ser por acaso”, ironiza a gerente da agência, que não perdeu a oportunidade para enaltecer Portugal e os seus atributos: “O nosso país pode ter muitos defeitos, mas em termos de clima, localização geográfica, gastronomia e segurança, é um paraíso! Ainda mais se o compararmos ao resto da Europa e do mundo”. Gina Mendes demonstra confiança numa maior celeridade futura, pois o “SEF está agora a tomar medidas para resolver o problema, nomeadamente através da contratação de mais trabalhadores e na sua descentralização pelo país”.

Garantindo que também podem ser “representantes fiscais dos clientes e investidores que poderão não estar presentes no país”, Gina Mendes assegura que o objetivo da Very Important Property passa por possuir um serviço completo e próximo, onde os rostos ainda falam mais alto que os números: “Queremos oferecer um serviço personalizado sem qualquer custo para o cliente comprador. A nossa aposta baseia-se na proximidade com os clientes, algo que uma mega-estrutura por si só não consegue garantir”, reitera a gerente, que explica que grande parte da carteira da agência provém exatamente dos investidores que não conseguiram essa proximidade nem a desejada relação de confiança em grupos maiores: “Por isso é que temos a porta aberta nos nossos escritórios. Por mais que o nosso trabalho seja realizado de um modo online, é importante para os nossos clientes saberem que estamos aqui. Não nos podemos esquecer que isto é um negócio de pessoas, não de casas”. Aliás, o nome Very Important Property (VIP) provém da importância que atribuem a cada imóvel que lhes é confiado: “A nossa oferta abrange todos os setores, uma vez que temos casas desde os 100.000 até aos 15.000.000 de euros”.

As advogadas optaram inicialmente por operar em Lisboa, mas “devido à crescente sobrevalorização e especulação dos imóveis na capital”, foram adivinhando o rumo dos seus clientes e estão atualmente focadas no Algarve, garantido que a região “ainda tem muito para oferecer nas próximas décadas”.Todavia,a agência não descura qualquer área do território nacional, o que permite aos seus clientes investir de forma segura em qualquer ponto do país:“Temos notado que a procura na área metropolitana de Lisboa tem diminuído, enquanto no Algarve o processo é inverso. Triplicámos o número de visitas a casas que fazemos, face ao ano de 2018. É claramente um sinal de que os investidores – portugueses ou estrangeiros – começaram a olhar de outra forma para o sul do país e nós cá estaremos preparadas para essa chegada, baseadas na relação de proximidade que tanto apregoamos” promete Gina Mendes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here