“Trabalhar sem paixão produz resultados medianos”

Sandra Resende é a diretora geral da IVECO Portugal. Enquanto líder de uma empresa multinacional, que construiu a sua história na área dos veículos comerciais ligeiros e pesados,um setor comummente dominado por homens,Sandra Resende diz nunca ter sentido qualquer discriminação por ser mulher.Fomos conhecer a líder e a mulher que desde abril de 2019 conduz o destino da IVECO Portugal.

0
517
Sandra Resende, diretora geral da IVECO Portugal

No âmbito da sua evolução profissional,teve sempre como objetivo último alcançar um cargo de liderança?

Iniciei a minha atividade profissional como controller numa empresa do Grupo Entreposto e posteriormente na DHL Portugal. Todos os projetos seguintes passaram sempre por funções de direção financeira, em empresas como a Mercedes-Benz Comercial e a Candy Hoover Portugal. Em setembro de 2010, assumi o cargo de CFO da IVECO Portugal, até à minha nomeação como CEO, em abril de 2019. A minha passagem a diretora geral da IVECO Portugal foi algo que ocorreu de forma natural, como resultado do meu trabalho e envolvimento nas diversas áreas e atividades da empresa. Não posso afirmar que tenha sido um objetivo pré-estabelecido. Mais do que alcançar um cargo de liderança, o que sempre me motivou foram os desafios e a aprendizagem inerentes aos projetos que abracei.

Que características existem na liderança feminina que a tornam eficaz?

Não partilho da opinião de existirem características distintas na liderança feminina. A eficácia de um líder não está relacionada com o seu género, mas sim com as suas características e soft skills, com o seu conhecimento do negócio e com a sua capacidade de motivar e gerir os recursos humanos da empresa.

Que balanço já é possível fazer sobre o antes e o depois de ter assumido a direção geral da IVECO?

Os antigos diretores da IVECO Portugal foram sempre pessoas ligadas à área comercial e de engenharia, enquanto o meu background é financeiro e de gestão, o que permite ter uma visão mais ampla do negócio, que não passe apenas pela venda dos nossos produtos e serviços, mas de todas as áreas que compõem a atividade da IVECO Portugal. Desde a minha nomeação que tem havido um enorme enfoque no sentido de envolver todas as áreas na tomada de decisão. Acredito fortemente que o segredo do sucesso está numa equipa coesa, que trabalha tendo em vista um objetivo comum. O maior balanço que é possível fazer sobre o antes e o depois da minha direção prende-se exatamente com a equipa da IVECO Portugal. Essa foi a minha primeira prioridade. Garantir que temos as pessoas certas, nos locais certos, uma equipa motivada, unida e que partilha dos valores e da estratégia da empresa.

Alguma vez sentiu o seu percurso dificultado por ser mulher?

Honestamente não. Sei que,infelizmente, essa ainda é uma realidade em muitas áreas e empresas, mas sempre tive a sorte de trabalhar em organizações que me avaliaram pela minha performance e não pelo meu género.

Como concilia todas as suas vertentes pessoais, enquanto mãe, mulher, esposa e CEO de uma empresa multinacional num setor tradicionalmente dominado por homens?

Nem sempre é fácil, mas tenho um enorme apoio familiar, o que me permite conciliar ambas as vertentes pessoal e profissional. Sem este apoio seria extremamente difícil assumir a liderança da IVECO Portugal, pois tal implica disponibilidade para viajar e estar mais ausente da família em alguns momentos.

Que conselhos daria a alguém que está a iniciar a sua carreira profissional e ambiciona construir um percurso sólido?

Só é possível construir uma carreira profissional sólida com muito trabalho e dedicação. Praticamente tudo depende de nós, do modo como encaramos e vivemos os desafios, da nossa resiliência, capacidade de aprendizagem e da forma como trabalhamos em equipa. Acima de tudo, devemos agir sempre em consonância com os nossos valores, pelo que devemos escolher empresas e projetos com os quais nos identificamos. Trabalhar sem paixão pelo que se faz, sem nos identificarmos com a cultura e missão da empresa, leva sempre a resultados medianos.

A IVECO

Quais são os maiores desafios que se colocam diariamente a quem está à frente de uma marca com tantos anos de história?

O mercado de veículos comerciais ligeiros e pesados é extremamente competitivo e sofreu mudanças significativas nos últimos anos. As empresas que operam neste setor, mais do que adquirir um produto, procuram a oferta de um serviço integrado. Para se estar presente neste mercado há que investir continuamente nos nossos veículos, adaptando-os às necessidades dos clientes, nomeadamente no que diz respeito ao conforto e segurança do condutor, fiabilidade e redução de consumos, bem como em tecnologias de conectividade, que permitam uma manutenção preditiva dos veículos e um acompanhamento online das performances e trajetos dos mesmos. Os nossos clientes procuram um parceiro que os ajude a maximizar o rendimento do seu investimento. A IVECO tem perfeita noção desta realidade e das exigências do mercado, trabalhamos diariamente no sentido de oferecer aos nossos clientes um produto de qualidade associado a um bom serviço de após-venda.

Atualmente, fala-se muito sobre Employer Branding e a capacidade das organizações para recrutar e fixar colaboradores que são mais-valias para a empresa. Enquanto líder, o que lhe parece essencial para motivar alguém?

Os recursos humanos de uma empresa são o principal fator de sucesso e diferenciação de uma organização. A sua retenção e motivação são fulcrais em qualquer organização e a IVECO não é exceção. Enquanto líder, acredito que a inclusão é essencial para a motivação de um colaborador. Sentir que faz parte da tomada de decisão, da estratégia da empresa. Sentir que faz parte de uma equipa e rever-se no objetivo e liderança da empresa. Um bom líder lidera pelo exemplo.

Que características têm de ter os líderes desta nova década e quais os desafios que se lhes vão colocar?

A sociedade atual é extremamente dinâmica, em constante mudança. Os mercados e a economia seguem essa tendência. Exigem mudanças de paradigmas constantes, um nível de exigência cada vez maior. As novas tecnologias, a digitalização e conectividade permitem um acesso a informação, produtos e serviços numa escala global. Um líder, nesta nova década, tem de ser capaz de se adaptar à nova realidade do mercado, de acompanhar as exigências do mesmo, de antever as necessidades dos nossos clientes. É imperativa a capacidade de adaptação e resiliência de um líder, ser capaz de marcar a diferença perante os seus clientes e parceiros de negócio. A nível da organização, num mercado de trabalho cada vez mais global, os desafios passam por serem capazes de inspirar os seus colaboradores, de os motivar e reter. Para isso, um líder tem de conhecer os seus colaboradores, ser um team player, ter bem definida a estratégia da empresa e ser capaz de a passar para os seus recursos. Acima de tudo, liderar pelo exemplo.

As características pessoais e profissionais acabam por se entrelaçar, no âmbito de uma boa liderança?

Na minha opinião sim. O respeito é essencial numa boa liderança e este só se consegue se os colaboradores virem competência e integridade no líder. Não chega apenas um líder ter um bom conhecimento do mercado, ser eficiente no que faz profissionalmente, tem também de passar uma imagem de integridade à sua equipa. Esta imagem só se consegue se a atuação de um líder, as suas práticas e ações forem coerentes e consistentes com o seu discurso e com o que pede da sua equipa.

Como vê o futuro da IVECO e os desafios que assolam este mercado?

Positivo. A IVECO é uma empresa com muita experiência e tradição no setor dos veículos comerciais. Atualmente, o mercado tem bastantes desafios: os que já referi anteriormente; um mercado cada vez mais saturado de veículos comerciais, novos e usados e exigências cada vez maiores no âmbito da regulamentação ambiental. A IVECO tem sido pioneira em muita da tecnologia utilizada atualmente no setor, como por exemplo os veículos comerciais pesados movidos a gás natural, com autonomias até 1600 km. Esta tradição irá manter-se. A par do forte investimento efetuado na conectividade dos nossos veículos, a aposta da IVECO em energias alternativas, sustentáveis do ponto de vista ecológico e económico,mantém-se, quer no gás natural, onde somos pioneiros e líderes de mercado a nível europeu, como no hidrogénio e eletricidade, do qual é exemplo o acordo de colaboração recentemente assinado com a NIKOLA. A IVECO irá continuar a ser uma empresa de referência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here