Mário Centeno alerta para a importância de “não eternizar” moratórias

0
158
Imagem: Diário As Beiras

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, alertou esta segunda-feira para o facto de não de dever “eternizar” moratórias.

Na conferência de imprensa sobre o Relatório de Estabilidade Financeira de junho, o governador do Banco de Portugal alertou para a importância de se começar a analisar quais os setores que ainda não recuperaram, ou que terão mais dificuldades em fazê-lo, de forma a ser possível criar medidas de apoio às empresas que deles necessitem, aquando do fim das moratórias, em setembro, porque, de acordo com Mário Centeno “não podemos ficar nessa ideia de eternizar o processo de moratória de crédito”.

Atualmente, existem 50 mil empresas que ainda têm moratórias ativas, estando já a pagar os juros referentes às mesmas aquelas empresas que não pertencem aos setores mais afetados pela pandemia. A nível particular, são 282 mil as famílias cujas moratórias terminam em setembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here