Educar em Portugal e Moçambique

O Grupo ENSINUS engloba várias instituições de ensino, de todos os níveis educativos e está presente em todos os países de Língua Portuguesa, à exceção de S. Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Teresa Damásio, administradora executiva, falou sobre a Educação e a sua importância fulcral para o empoderamento do Ser Humano.

0
171
Teresa Damásio, administradora executiva

Qual a importância da Educação para o empoderamento do Ser Humano?

A Educação é o maior fator de empoderamento do Ser Humano porque o dota de competências interpessoais, técnicas e sociais que lhe permitem ver o mundo sem medo, aceitar os desafios e almejar uma carreira profissional digna. Damos grande relevância à Formação ao Longo da Vida. No ISG, a procura por programas de Pós-graduação e de Mestrados nunca foi tão grande como em tempos de pandemia. Já o ensino online representa muitos desafios no âmbito da socialização das nossas crianças, adolescentes e jovens. No que diz respeito aos estudantes do Ensino Superior, o desafio desta ferramenta inovadora foi bem acolhida. No entanto, é importante realçar que em todos os níveis de ensino tivemos resultados muito positivos, o que nos proporcionou uma enorme satisfação, pois não houve um hiato no processo de aprendizagem.

Portugal necessita de um debate sobre Educação?

Portugal sofreu uma reforma no Ensino Superior no final do século XX, portanto há modelos que precisam de ser redefinidos. No Ensino Não Superior, temos uma reforma relativamente recente, que é a Autonomia e Flexibilidade Curricular, onde cada uma das Instituições de ensino pode ter o seu modelo educativo, adaptado à respetiva comunidade educativa. Esta foi uma reforma com um enorme sucesso, que se estendeu ao setor público e não estatal.

Como se posiciona o Grupo ENSINUS no que respeita a esta questão educacional?

Em Portugal, as nossas instituições de ensino foram das primeiras a querer aderir ao Projeto da Autonomia e Flexibilidade Curricular. Diria que nos regemos pelas práticas pedagógicas mais modernas. Nós temos uma forte componente de internacionalização no nosso Projeto Educativo e que está inscrito na nossa Missão e todas as nossas instituições de Ensino Superior e Não Superior participam em projetos ERASMUS+. O ISG – Instituto Superior de Gestão teve, igualmente, a Carta ERASMUS+ para o Ensino Superior para o período 2021/2027 revalidada e obteve a pontuação máxima de 100 por cento, algo que nos encheu de orgulho! No que concerne à certificação de qualidade das nossas Escolas Profissionais, têm todas o Selo de Qualidade EQAVET, instituído pela Recomendação do Parlamento Europeu e do Conselho de 18 de junho de 2009, e outorgado em Portugal pela ANQEP, I.P.

E em Moçambique?

No caso da Formação ao Longo da Vida, como as Pós-Graduações e os Mestrados, estamos a consolidar a nossa oferta. Fazemos formação à medida, que nos é solicitada pelas empresas e organismos públicos, que nos contratam para desenhar um programa de formação à medida das necessidades das empresas e dos seus colaboradores.

Em muitos países, o acesso à Educação é difícil?

Sim. Mas a Educação é encarada pelas famílias como o instrumento de empoderamento mais importante que os pais podem conceder a um filho e fazem todos os sacrifícios para que estes estudem e se qualifiquem. Todavia, para as raparigas ainda é difícil permanecer no sistema de ensino. Por isso, em alguns países da CPLP, desenvolvemos Programas de Mentoria para as raparigas. Entendemos que a nossa tarefa só estará concluída no dia em que todos os cidadãos da CPLP tenham acesso à escola.

Quais lhe parecem ser os maiores desafios para a Educação, em Portugal e Moçambique?

Em Portugal, falta adaptarmo-nos às chamadas profissões do futuro, concluirmos a transição digital e aumentarmos o número de raparigas no Sistema Educativo, nomeadamente no que à Ciência e à Investigação diz respeito. Em Moçambique, o mais importante é consolidar a escolaridade obrigatória e a rede de Ensino Superior e consolidar a presença de raparigas na escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here