Energia e empenho: as características que melhor definem Mafalda Emília

Mafalda Emília é a diretora da MaxFinance Energia, uma agência de intermediação de crédito localizada no litoral alentejano. Mulher empática, decidida e que vive os sonhos dos seus clientes como se fossem os seus, Mafalda Emília acredita que a persistência é amiga de quem quer evoluir e crescer profissionalmente, por isso o seu conselho para as gerações mais novas é que não desistam e que considerem sempre, como ponto positivo do seu crescimento, a formação e o pedir ajuda a quem já está na área há mais tempo.

0
513

A MaxFinance Energia, da qual é diretora, tem um nome que parece corresponder na perfeição a uma das suas características – a energia. Como se descreve, enquanto pessoa e que características passam, depois, para o seu “eu” profissional?

O nome da agência foi derivado mesmo dessa energia que os meus colegas da MaxFinance, parceiros imobiliários e bancários dizem que possuo. Essa energia, para mim, representa algo que faz parte do meu empenho
profissional – dar essa energia para concretizar os créditos para os clientes, que pode representar, para eles, um objetivo, um projeto ou um sonho de ter uma casa própria para si, para iniciar o seu percurso familiar ou para
outro patamar para uma família já existente. Empenho-me imenso para finalizar os processos. Por detrás de um processo está uma pessoa ou uma família, e o facto de ter um crédito aprovado pode causar um impacto
transformador na vida das mesmas.

Que impacto a sua maneira de ser tem na forma como trata os clientes e como lida com as questões da intermediação de crédito?

Sou uma mulher com empatia. Se o empenho e dedicação faz a diferença, a minha maneira de ser impacta no sentido de tratar os processos como se fossem meus e de sentir os objetivos atingidos dos clientes com uma enorme felicidade interior. O mercado, no atual momento, não anda fácil. Tenho a felicidade de ter construído uma boa relação com a Banca, com pessoas de elevado profissionalismo, que têm ajudado, por um lado, a superar obstáculos e, por outro, a cimentar relações. Sou muito grata pelos parceiros bancários que possuo e
por termos tido a sagacidade, perseverança e também inteligência emocional para satisfazer os nossos clientes.

“Empenho-me imenso
para finalizar os
processos.
Por detrás de um processo está
uma pessoa ou uma família,
e o facto de ter
um crédito aprovado
pode causar um impacto
transformador
na vida das mesmas”.

Tendo em conta as alterações que têm existido no mercado de trabalho, onde a equidade e o equilíbrio entre géneros têm sido frequentemente debatidos, como antecipa que o mercado de trabalho se altere nos próximos tempos?

Na medida em que a consciencialização sobre a importância da diversidade e inclusão no ambiente de trabalho aumenta, espero que haja uma maior representação das mulheres em posições de liderança em diversos setores e níveis hierárquicos, pela sua sagacidade e capacidade de trabalho individual. Outra discussão que tem havido é
em torno da equidade salarial entre homens e mulheres. Se um homem e uma mulher fazem um trabalho igual, faz sentido que o seu salário seja igual também. Outra questão que se tem falado muito é o teletrabalho. Acredito que a adoção de uma modalidade de trabalho remoto (sempre que tal é possível) pode beneficiar a mulher, no sentido de proporcionar maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, permitindo conciliar ambas as
responsabilidades. Outra temática que também tem sido motivo de debate é a questão da discriminação de género e o assédio no local de trabalho. Mais do que uma política definida a nível de Governo, têm de ser as próprias empresas a combater internamente, de forma incisiva, essa problemática, de forma a criar uma
harmonia no ambiente de trabalho. O mercado de trabalho, apesar da elevada empregabilidade anunciada, tem estado turbulento, e espera-se que no futuro haja uma estabilização normalizada.

Que balanço faz do seu trajeto profissional, particularmente na MaxFinance e à frente da MaxFinance Energia?

Já tinha tido experiências na parte comercial, e outra na área de gestão de recursos humanos, e sempre tive interesse na área da Banca e em fazer a diferença na vida das pessoas. Decidi arriscar e enveredar por uma área
diferente. Iniciei o meu percurso há já vários anos na MaxFinance Portugal, na altura na qualidade de CSI (Consultora Sénior Independente), antes de começar a existir a designação atual de IC – Intermediário de Crédito. Tem sido um trabalho recompensador, mas igualmente preenchido, árduo e exigente. Ganhei a experiência e conhecimento necessários desde o início para consolidar o posicionamento enquanto Intermediário de Crédito de qualidade, na minha zona (Litoral Alentejano). Quando olho para o meu percurso de anos, até ao presente momento, só posso ser grata pelos frutos de todo este esforço em prol das pessoas e famílias. Da parte da MaxFinance, só posso salutar e agradecer todo o apoio que deram desde a minha entrada. Obviamente que não esqueço o marido e a filha, que estão comigo todos os dias e também têm sido, à sua maneira, outro pilar de motivação, fé e força.

Que mensagem gostaria de deixar a todas as profissionais que estão no início das suas carreiras e que ambicionam construir um percurso de sucesso?

Acima de tudo, que acreditem em si mesmas, e no vosso potencial. Tenham objetivos bem traçados e desenhem um plano para poder alcançar, um plano serve como base da visão do vosso futuro. O percurso não é fácil e não tem atalhos, é necessária uma enorme crença e resiliência para seguir com a tão necessária determinação. Nunca desprezar o valor do conhecimento, tanto a nível de formação, como do conhecimento pessoal, o primeiro
proporciona ferramentas adicionais para melhorarmos, ganharmos novas skills e sermos mais eficientes, e a segunda, que proporciona relações sólidas que nos enriquecem enquanto indivíduos. Não é necessário ter receio de pedir ajuda neste percurso: somos melhores quando absorvemos conhecimento de quem mais sabe. Um aspeto fundamental é também saber manter um equilíbrio entre a parte pessoal e profissional e fazer com que nenhuma seja descurada. Para finalizar, celebrar todas as conquistas, independentemente do seu tamanho, e ter sempre um enorme sentido de gratidão em tudo o que sucede de positivo. “Persista com esperança, pois o
sucesso é a recompensa daqueles que não desistiram”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here