Governo apresenta medidas para conter impacto da subida da inflação

0
100

As medidas que o Governo discutiu e aprovou no último Conselho de Ministros serão esta segunda-feira apresentadas.

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, apresentará as novas medidas de emergência, criadas para ajudar a mitigar o impacto do aumento dos preços da energia e dos produtos alimentares, de forma a “proteger as famílias e as empresas, garantir a coesão territorial e o crescimento económico”.

As medidas englobam a suspensão da taxa de carbono até ao mês de junho, o que representa menos 5 cêntimos por litro de combustível. Além disso, o executivo de António Costa irá suspender a medida do AutoVoucher e substituí-la pela redução do ISP equivalente ao que seria a redução do IVA para 13%.

Além disso, o Governo compromete-se a suportar uma parte dos custos resultantes do aumento do preço do gás e flexibilizará algumas obrigações fiscais, para as empresas mais afetadas por estas novas condicionantes da atividade.

Nos setores dos transportes, também será aplicada a medida de alargamento dos descontos de 30 cêntimos por litro de combustível ao setor social e será criado o gás profissional, para abastecimento de transportes de mercadorias.

Nos setores da agricultura e pescas, os mesmos ficarão isentos de IVA na compra de fertilizantes e rações (temporariamente) e beneficiarão também da redução do ISP no combustível agrícola. Serão também disponibilizados mais 18,2 milhões de euros para fazer face à alimentação dos animais.

Relativamente às famílias, o Governo anunciou que ira alargar a todos os agregados familiares detentores de prestações sociais mínimas as medidas de apoio ao preço do cabaz alimentar, bem como às botijas de gás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here