“O crédito consolidado pode não ser vantajoso para o cliente”

A pvt.company faz parte do Grupo Veiga Teixeira, e conta com quase dois anos de existência, período durante o qual já ajudou centenas de clientes. Pedro Veiga Teixeira, o diretor executivo, explica detalhadamente o que é um crédito consolidado, o porquê de o desaconselhar aos seus clientes e que soluções existem, com propósito semelhante e que salvaguardam mais o cliente no mercado bancário.

0
474

Como se caracterizam e diferenciam dos restantes players?

A pvt.company assume-se como “alfaiate de soluções financeiras”, por rejeitar a atuação tradicional e mais ou menos isolada de mais um intermediário de crédito. Centra a sua atividade na intermediação de crédito, na mediação de seguros e na área de consultoria, adotando um posicionamento diferenciador que decorre da
agregação e integração dos diferentes segmentos do negócio. Além da sua oferta estratégica, garante uma proximidade e uma eficácia no tratamento dos processos e na relação com os clientes.

Como funcionam as taxas fixa, variável e mista, e qual o impacto que cada uma pode ter na prestação mensal do crédito habitação, num momento de inflação como atravessámos?

A taxa de juro variável altera-se como consequência da revisão da Euribor, no cumprimento do prazo estabelecido, que podendo subir ou descer, representa sempre uma iminência de acontecer. A taxa de juro fixa
mantém-se inalterada ao longo do financiamento, em condições normais, traduz-se numa prestação superior àquela que está indexada à Euribor. Entre uma e outra hipóteses, existe uma intermédia, que diz respeito à taxa
mista que, de forma combinada, representa uma hipótese de fixar a taxa por um determinado prazo, conjugando-a, ao longo do contrato, com um período de taxa variável.

Enquanto empresa que lida com a realidade financeira dos clientes que vos procuram, que soluções têm para oferecer no âmbito do crédito consolidado, por exemplo? E da reavaliação do crédito habitação?

O crédito consolidado é mais uma possibilidade para o cliente. No entanto, é uma opção que, por diversas razões, não aconselho. Uma das razões pelo qual eu não aconselho o crédito consolidado é pelo facto de, uma vez que celebre um crédito consolidado, demonstrar que teve ou tem dificuldades de pagamento do seu financiamento, e isso ficará registado no seu mapa de responsabilidades do Banco de Portugal, o que o fará ter uma grande dificuldade no acesso ao crédito mais tarde, enquanto não terminar de pagar este financiamento. Outra solução de crédito poderá ser o crédito habitação com o multi-opções, este tipo de financiamento, em tudo
semelhante ao crédito habitação, mas com a particularidade que só pode ser celebrado a partir do momento em que a primeira escritura tenha sido realizada há pelo menos dois anos. Além disso, o valor dos rendimentos terá de ser suficiente para que fique viabilizada proposta e ainda assim que o valor do imóvel a dar de garantia hipotecária seja superior ao valor a suportar pelo financiamento. É este tipo de financiamento que muitas vezes se utiliza para fazer face a liquidação de financiamentos, como por exemplo créditos automóveis, créditos pessoais, ou até mesmo cartões de crédito, para que a prestação a pagar seja mais baixa, num prazo mais alargado e em condições mais favoráveis para o consumidor, pois a taxa de juro será idêntica à do crédito habitação, assim como também o prazo de pagamento. No entanto, a equipa da pvt.company mantém a sua
disponibilidade e a sua abertura para dar a melhor resposta aos clientes que procuram este tipo de solução.

Como podem os portugueses adaptar-se à realidade atual, e tentando posteriormente, numa altura de taxas de juro mais baixas, conseguir reavaliar a sua situação?

É fundamental que as pessoas procurem aconselhar-se junto de um intermediário de crédito para conseguirem um aconselhamento personalizado, que lhes permita encontrar de forma diligente e adequada a resposta às suas
dúvidas e a melhor solução para o seu caso. Uma das grandes preocupações da pvt.company é ajudar os clientes na resolução das suas necessidades e, em simultâneo, clarificar e dar a conhecer todos os passos, numa lógica muitas vezes pedagógica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here