“Trabalhamos por paixão à Engenharia e Arquitetura”

A PMT Engenharia surgiu em 2009, pela mão da engenheira Manuela Timóteo, numa altura em que o país era fustigado por uma forte crise económica. Mulher determinada, Manuela Timóteo não desistiu e, pelo contrário, investiu em si e na criação de valor, garantindo postos de trabalho numa altura difícil. Este é o testemunho de uma “Mulher de Valor”.

0
454
Manuela Timóteo, CEO

A PMT está no mercado há 10 anos. Como foi criar uma empresa numa época em que crise económica começava a acentuar-se?

A criação da empresa surgiu a partir de uma necessidade. A empresa onde trabalhava há 17 anos estava sem trabalho e era urgente encontrar uma solução. Nunca me faltou trabalho, no entanto o trabalho era muito mal remunerado. Não parar e continuar sempre com muita determinação foi uma opção minha. A maior parte dos meus colegas desistiram da profissão e enveredaram por outros caminhos. Tirei muitas formações e aproveitei para fazer o doutoramento. Foram períodos difíceis. Para manter a empresa era necessário trabalhar muitas horas em muitas atividades.

Como definiria o trabalho e os compromissos que a PMT tem para com os seus clientes?

A PMT tem a particularidade de ter uma equipa muito trabalhadora e dedicada ao trabalho. Fazem-no por gosto à profissão e não por obrigação. Seguem o seu líder e acreditam que podemos fazer coisas fantásticas todos os dias. Todos os compromissos representam para a PMT objetivos a cumprir. Trabalhamos por paixão à Engenharia e à Arquitetura. O cliente percebe essa paixão e valoriza, porque sente que o seu projeto é importante e está bem entregue.

Uma estrutura mais leve e empenhada, e mais próxima dos clientes, é a solução para uma empresa de engenharia e construção de sucesso?

A nossa grande mais-valia é a aplicação de uma metodologia ágil onde o cliente faz parte da equipa de trabalho e onde o cliente se sente confortável para decidir e alterar em cada fase de desenvolvimento do trabalho. O projeto envolve o cliente sempre. Ele é um elemento da nossa equipa.

No que respeita aos desafios diários, colocados pelos diferentes papéis que a mulher desempenha, sentiu alguma vez que tinha de descurar um lado em detrimento do outro?

Sou mãe de quatro filhos. Nunca senti que ser mulher fosse um problema. No entanto isso só é possível quando toda a família se envolve no projeto e partilham dos mesmos objetivos. Durante anos fui diretora de uma empresa e sempre consegui conciliar com o acompanhamento dos meus filhos. Quando constituí a empresa estava a tirar o doutoramento e grávida do meu quarto filho. É preciso ser-se muito focado nos objetivos. Sempre assumi que, para mim, não fazia sentido ser mãe e esposa se não fosse uma mulher feliz e realizada profissionalmente. Nunca senti qualquer sentimento de culpa perante eles porque não lhes dei a atenção total, porque sempre que lhes dei atenção foi com muito amor e com toda a felicidade. Para mim a vida faz sentido quando todas as nossas áreas, família, profissão, amigos se equilibram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here