“A mulher de hoje é exigente”

A Procare Health chegou ao mercado nacional há quatro anos, com uma aposta exclusiva na Saúde feminina. O country manager da empresa em Portugal, Miguel Coelho, assegura que a Mulher de hoje está diferente, sabe o que quer e assume-se em todas as suas dimensões. A Procare Health acompanha esta evolução e apostou recentemente na área da Fertilidade, para ajudar mulheres com dificuldade em engravidar.

0
348

Enquanto empresa dedicada à saúde da Mulher, que diferenças identificam nas necessidades atuais das mulheres?

As diferentes necessidades da Mulher de hoje resultam das diferenças que se observam nas mulheres de há duas gerações atrás. Hoje, nas sociedades ocidentais, começa a ser normal ver as mulheres chegarem a cargos de decisão, de exercício de poder e influência. Mas este tem sido um percurso evolutivo. Quando as mulheres começaram a destacar-se, apenas conseguiam fazê-lo transformando-se em “mulheres de ferro”, cinzentas e austeras, como um homem de fato e gravata de tom escuro. O preço a pagar seria abdicar da sua feminidade, da sua capacidade de construir uma família, numa palavra, demitir-se da sua condição de mulher. A Mulher de hoje tem a sua carreira em progressão, ocupa lugares de destaque a vários níveis e começa a ser consensual que, enquanto mulher, tem a sensibilidade para ocupar determinados cargos com maior eficácia do que os homens, sem abdicar da sua feminidade. Trata-se do sexto sentido para interpretar pessoas e situações.

Qual a importância, em particular, de se dedicarem exclusivamente à Saúde Feminina? Quais as áreas da saúde feminina a que estão particularmente dedicados?

A nossa especialização na Saúde Feminina é uma inevitabilidade, porque está no nosso ADN o conhecimento e o estudo contínuo da saúde da mulher. A Procare Health é uma empresa jovem no mundo, mas as pessoas que lhe deram vida e constroem diariamente este projeto têm um background de profundo conhecimento da saúde da mulher. Quanto às áreas específicas em que intervimos, também esse processo de decisão resulta da nossa experiência e observação: identificámos lacunas terapêuticas, como no caso das mulheres afetadas pelo vírus papiloma humano (HPV), então fomos investigar uma solução que prevenisse e tratasse as lesões no colo do útero causadas por este vírus, que pode terminar num cancro cervical. Onde houver espaço para melhoria, estaremos presentes.

Quase metade do vosso orçamento é investido em I&D. A inovação e a constante busca por estar na vanguarda deste setor é crucial para o sucesso das soluções que apresentam?

De facto, o investimento que alocamos a I&D permite-nos alargar continuamente o nosso portfólio com soluções inovadoras, lançando ciclicamente novos produtos. Contudo, a evidência científica, baseada em estudos clínicos que fornecem os resultados de eficácia e segurança dos nossos produtos, ocupa uma fatia significativa do nosso budget. Apresentamos estes resultados nos principais congressos mundiais, são publicados nas mais prestigiadas e acreditadas revistas da especialidade. Esta evidência está na base das decisões que os profissionais tomam quando prescrevem os nossos produtos, enquanto melhor opção terapêutica para as suas doentes.

Quais as novidades, no que respeita aos produtos lançados para o mercado?

Recentemente entrámos na área da Fertilidade. Estudámos o mercado e percebemos que poderíamos aportar valor ao desenvolver um produto com uma formulação que viesse dar garantias à mulher de ter sucesso no seu processo de engravidar. A recetividade por parte dos profissionais de saúde não poderia ser melhor. Quando conhecem a composição deste produto e o racional que está na sua base, rapidamente adotam esta solução para a subfertilidade ou maternidade tardia. Continuaremos a aumentar o portfólio da Fertilidade e seremos sempre inovadores nos nossos produtos, nesta e noutras áreas.

Estão prestes a completar 10 anos de existência. Que balanço faz deste percurso? Como antecipa o futuro?

Iniciámos este projeto em 2012, mas estamos nos mercados somente desde 2016, 2018 em Portugal e, neste momento, em mais de 50 países. A Mulher de hoje é cada vez mais exigente. Toma decisões rapidamente e assume a sua condição de mulher, com todas as suas necessidades específicas. Sabe conciliar a sua vida profissional com a vida pessoal, com a condição de ser mãe, de ter uma sexualidade sem tabus e todo esse enquadramento lança-nos o enorme desafio de estudarmos continuamente em busca das respostas que profissionais de saúde e mulheres esperam de nós. O futuro? Esse é já amanhã e será sempre desafiante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here