“A nossa mão de obra é especializada”

A OGC Construção é um empreiteiro geral especializado em reabilitação urbana, construção e carpintaria, liderado por Paulo Julião desde 2015. Esta empresa sediada em Lisboa tem como área de atuação o mercado nacional, principalmente a região de Lisboa. Formada em 1994, durante alguns anos funcionou apenas como carpintaria. Em 2012, suspendeu a atividade em Portugal, transferindo o negócio para Angola, tendo regressado a Portugal em 2015, onde somou a construção aos serviços prestados.

0
117
Paulo Julião, gerente

Como caracteriza a sua empresa, no que respeita à sua filosofia de trabalho, bem como à questão da escassez dos Recursos Humanos?

Estabelecemos como estratégia principal, a atuação nacional com contratação local. A maioria dos nossos clientes são da grande Lisboa, no entanto a contratação de colaboradores provém maioritariamente da região Oeste, onde conseguimos equipas distintas e de confiança, profissionais especializados nas diversas áreas da construção e carpintaria. Por isto, apesar de a nossa sede ser em Mafra, mantemos escritórios em Lisboa para apoio às obras e aos nossos clientes. Temos, assim, capacidade para concluir uma reabilitação urbana recorrendo apenas a recursos internos, sem subcontratar, com exceção das atividades de subempreitada das especialidades.

A remodelação é, atualmente, a área que mais trabalham?

O número de obras de remodelação é superior à de construção. No entanto, no que diz respeito a valores, a nossa carteira de obras de raiz é superior, rondando os 2.7 milhões de euros. Em junho, tínhamos em curso 21 obras e apenas 30% eram de construção de moradias e prédios.

No que respeita aos novos materiais e à característica de sustentabilidade que lhes está associada, a OGC Construção já considera este tipo de solução aquando de uma construção/remodelação?

Quando estamos perante um pedido de cotação, tentamos sempre sugerir soluções inovadoras tendo em conta a sustentabilidade e também o conforto da habitação, sobretudo no que respeita a soluções térmicas e acústicas, por exemplo, pavimento radiante, no que concerne a uma solução de aquecimento para a habitação, ou em ventilo-convetores, que permitem melhorar o conforto térmico, ou ainda os isolamentos térmicos exteriores, utilizando cortiça como alternativa a integrar na solução de capoto. No entanto, a concretização destas soluções depende da decisão económica do cliente, uma vez que encarecem a obra e, por vezes, não estão estipuladas no caderno de encargos.

Como avalia a construção em Portugal, comparativamente com os outros países onde já trabalhou?

A construção de luxo, em Angola, é muito semelhante ao tipo de construção feita em Portugal, com os mesmos objetivos. Todavia, enquanto estive em Angola, passei por algumas construções de luxo que ultrapassavam a capacidade financeira dos clientes nacionais. Contudo, a qualidade da nossa mão de obra é mais especializada do que outros países onde trabalhei, atingindo um requinte superior nos acabamentos.

Que avaliação faz do setor da construção, atualmente?

Devido à situação que o país e o mundo atravessam, na OGC, a área da reabilitação urbana diminuiu, no que respeita ao número de solicitações de propostas de clientes nacionais, mantendo-se, ainda assim, bastantes pedidos de investidores estrangeiros. Relativamente à construção de raiz, os clientes com capacidade económica estão neste momento a optar por investir em moradias, pelo que a cotação para construção deste tipo de obras aumentou significativamente.

Como antecipa os próximos tempos?

Temos estado em constante crescimento, prevendo neste momento apenas um incremento do volume de negócios de 15%, para 2020, contrariamente ao espectável no final do ano anterior, de 25%, resultado da atual pandemia. No entanto, a carteira de obras para 2021 é promissora, o que nos motiva a contratar mais equipas de profissionais. Continuamos a fechar negócios para o próximo ano, no entanto os clientes estão expectantes e há respostas que estão suspensas, aguardando a evolução positiva da pandemia com a chegada da vacina para a Covid-19.

www.ogcconstrucao.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here