“A procura por seguros de saúde aumentou”

Jaime Mestre é o sócio-gerente da Mestre & Cristina – Mediação de Seguros, uma empresa que está há perto de duas décadas no mercado e que conta com clientes e parceiros que reconhecem o trabalho efetuado ao longo deste tempo. Durante a pandemia, a Mestre & Cristina nunca deixou de acompanhar os seus clientes e Jaime Mestre reconhece ter sentido um aumento particular no que respeita aos seguros de Saúde.

0
338
Jaime Mestre, sócio-gerente

A Mestre & Cristina – Mediação de Seguros existe há 17 anos. Que análise faz da evolução da empresa e do mercado durante este período?

Ao longos destes 17 anos de existência tem sido uma empresa em ascensão. Temos tido uma evolução bastante positiva. Inicialmente foi mais complicado e um trabalho mais árduo pois, como qualquer empresa em início, temos de trabalhar afincadamente todos os dias da semana, durante mais horas. Mas fazendo uma análise, valeu muito a pena, pois conseguimos colocar-nos no mercado com reconhecimento por parte dos nossos parceiros e clientes.

Disponibiliza m um leque de seguros Vida e Não Vida. Considerando a questão pandémica, bem como as dificuldades vividas pelas empresas durante este período, que comportamento tiveram as áreas de seguro destinadas às empresas ou à Saúde? Houve um aumento da procura, nestas áreas?

Sim, temos um vasto leque de opções para podermos satisfazer as necessidades de um grande número de clientes. Nesta situação de pandemia, nos seguros como em qualquer outra área, claro que notámos uma maior preocupação por parte dos clientes em estarem mais protegidos em caso de necessidade de recorrerem aos serviços de saúde. Aí sim, tivemos um significativo aumento de procura nesses produtos.

Os seguros têm de se reinventar e adaptar a novas solicitações por parte da sociedade. Que novas soluções têm surgido no mercado, relacionadas com novos produtos de seguro?

Sim, é verdade, a cada dia surgem novos riscos e solicitações por parte dos clientes. Têm sido criadas, por parte das seguradoras, melhorias nos atuais produtos que são comercializados bem como novos produtos adaptados às novas realidades, em particular os relacionados com os riscos digitais, como por exemplo a violação das bases de dados de empresas ou os acessos indevidos aos registos informáticos das mesmas, bem como de particulares.

Enquanto mediadores de seguros, cabe-vos assegurar que o cliente consegue uma solução à sua medida. Como foi possível fazê-lo mesmo durante o período da pandemia e do confinamento?

A Mestre & Cristina pauta-se pela proximidade e aconselhamento dos seus clientes e potenciais clientes. Neste sentido, e mesmo à distância, recorrendo às novas tecnologias foi sempre possível chegar a um aconselhamento adequado às necessidades dos nossos clientes, bem como daqueles que nos procuram, dando sempre prioridade às necessidades que os clientes apresentavam.

Atualmente, existem várias formas de fazer um seguro, incluindo online. Considerando que o comércio e as transações digitais sofreram um aumento aquando do confinamento, isso influenciou o vosso mercado?

Já há bastante tempo que é possível subscrever seguros online. Com o confinamento o mercado digital cresceu exponencialmente, a mediação tradicional sofreu um pouco, mas a adaptação adequada permitiu que nos posicionássemos como concorrentes das companhias ditas low cost. Existem clientes que preferem manter o relacionamento pessoal, mesmo que possam subscrever seguros online. A influência que a subscrição digital nos trouxe foi bastante positiva, pois podermos subscrever seguros online, mas ter, em caso de necessidade, um local fixo de contacto é algo a que os clientes dão bastante importância.

Considerando a conjuntura atual e os anos de atividade da empresa, quais os objetivos futuros a atingir, por parte da Mestre & Cristina?

Tendo em conta todos os fatores adjacentes, os nossos objetivos continuam a ser servir e acompanhar todos os nossos clientes, sempre da melhor forma possível. Crescer, aumentando o nosso portfolio de clientes, mas sempre focados em acompanhar e aconselhar todos aqueles que connosco se mantêm e contribuem para a nossa manutenção, enquanto mediadores da sua preferência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here