“As relações económicas têm potencial para crescer”

O Embaixador da Suíça em Portugal, André Georges Regli, cumpre a sua última missão diplomática em Portugal. Nesta entrevista, destacou as relações políticas e económicas existentes entre Portugal e a Suíça e a importância que esta relação bilateral tem para ambos os países.

0
607
André Georges Regli, Embaixador da Suíça em Portugal

Como caracteriza as relações diplomáticas existentes entre Portugal e Suíça?

As relações diplomáticas são excelentes e não conheço qualquer conflito existente. Tenho de destacar que os dois países escolheram caminhos diferentes para o seu desenvolvimento: Portugal dentro da União Europeia e a Suíça fora da União Europeia. Isso significa que, em certos aspetos, as visões e as prioridades dos dois países diferem.

Relativamente à questão comercial e económica, como se relacionam os dois países?

As relações económicas bilaterais são intensas, mas ainda há um grande potencial de crescimento. A Suíça é o oitavo maior investidor em Portugal, com quase três mil milhões de euros. Estes investimentos são responsáveis pela criação de cerca de nove mil postos de trabalho em Portugal. O volume de negócios chega a mais de 2.300 milhões de euros, a Suíça sendo o nono destino das exportações portuguesas e Portugal o 32° destino das exportações suíças. E são também 300 mil turistas suíços que visitam anualmente Portugal. As empresas suíças reconhecem em Portugal um país estável e interessante para investir. Tanto a Nestlé como as farmacêuticas suíças Roche e Novartis continuam por isso a investir no país. Ultimamente os investimentos suíços também têm ido para áreas como a digitalização, as energias renováveis e os caminhos-de-ferro.

Qual a importância da comunidade portuguesa para a Suíça? Em sentido contrário, o que faz alguns cidadãos suíços fixarem-se em Portugal?

260 mil cidadãos compõem atualmente a comunidade portuguesa a residir na Suíça. É, portanto, uma comunidade muito importante e posso até afirmar que todos os suíços conhecem um português na Suíça! Os portugueses estão muito bem integrados e têm um papel importante na economia e no desenvolvimento da Suíça. Estes imigrantes enviam também remessas para Portugal, o que representa um fator económico bastante interessante para o país. Com mil milhões de euros em 2020, as remessas vindas da Suíça ultrapassaram pela primeira vez as remessas vindas de França, pondo a Suíça no topo da lista. Além da estabilidade política e económica, que atraem os empresários, é a qualidade de vida que cativa os cidadãos suíços em Portugal. Quando cheguei a Portugal em final de 2017, havia 3500 suíços a residir em Portugal, agora são mais de cinco mil.

Tendo em conta a questão pandémica e as dificuldades que a mesma criou às deslocações de pessoas e mercadorias, como se posicionaram Portugal e Suíça relativamente um ao outro?

As relações económicas e comerciais sofreram com a pandemia. Várias pequenas e médias empresas suíças, que queriam investir em Portugal, adiaram os seus projetos, mas acredito que, com a normalização da situação, os projetos se irão concretizar. As trocas diplomáticas continuaram durante a crise pandémica, com várias reuniões virtuais que substituíram as viagens planeadas. As deslocações das comunidades portuguesa e suíça nunca chegaram a parar completamente, graças à companhia aérea SWISS, que durante todo o ano de 2020 voou entre os dois países.

Terminará a sua carreira diplomática em outubro. Que balanço faz do seu percurso, considerando o facto de Portugal ser o último país onde exercerá funções enquanto Embaixador?

É um grande privilégio terminar a minha longa carreira diplomática neste país maravilhoso que é Portugal. Vindo do Brasil, a minha integração foi muito fácil e consegui criar uma grande rede de contactos. Sem poder, por causa da pandemia, concretizar todos os projetos que tinha em mente, consegui estreitar os laços a nível político e, em estreita colaboração com a Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal, apoiar as empresas suíças já estabelecidas ou a querer investir em Portugal. Consegui também alargar a rede consular suíça em Portugal, que cobre agora todo o Portugal Continental, e assim posso partir com a satisfação do dever comprido e a certeza de voltar para este país único. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here