“O futuro da construção passa pelo LSF”

A QD Engenharia é uma empresa de construção civil e reabilitação, especializada em estruturas em aço leve – Light Steel Framing (LSF). O administrador, Duarte Gomes, engenheiro com mais de 20 anos de experiência profissional, explica as caraterísticas do aço leve e as vantagens deste tipo de construção.

0
323

A construção em aço leve já é uma aposta por parte de alguns clientes particulares e mesmo empresariais?

Já trabalhamos com o aço leve há sete anos, tendo começado como forma de dar resposta às necessidades específicas de alguns clientes. No entanto, fruto da clara superioridade e qualidade deste material, e de todas as vantagens inerentes, neste momento a construção em LSF é a nossa principal atividade. A procura tem sido crescente, quer na área da construção quer na reabilitação, onde este material, por ser leve e resistente, permite reconstruir edifícios (habitualmente até quatro andares) com muita segurança e sustentabilidade, pois não acresce peso excessivo às estruturas já existentes.

Que outras vantagens podemos apontar a este material, que tornam estas construções mais eficientes?

Em primeiro lugar gostava de ressalvar que este material apresenta muitos benefícios, tanto para o construtor como para o consumidor. É uma construção eficiente e sustentável – 90% dos materiais que usamos são sustentáveis, além de toda a sua envolvência no meio da obra – desde prazo de execução mais curto, impacto no ambiente, redução drástica de entulhos, não utilização de água – que classificam este tipo de construção como “green building”. O aço e as placas estruturais podem ser reutilizadas, pois são feitas de OSB, madeiras laminadas prensadas com resinas. Depois temos a durabilidade, o aço já vem com uma proteção, que garante uma durabilidade construtiva extremamente elevada. Aqui, os materiais com que trabalhamos fazem toda a diferença no resultado final. Existe ainda o fator conforto. Podemos falar em três grandes fatores: isolamento térmico, isolamento acústico e impermeabilização. Em Portugal é comum sentir frio dentro de casa devido ao mau isolamento. Neste tipo de construção, esses problemas são controlados através dos materiais de isolamento térmico que usamos. A temperatura interna mantém-se uniforme durante mais tempo, poupando energia. A nossa empresa dispõe de uma gama de produtos muito avançados, no que diz respeito ao isolamento térmico, mas também acústico, do imóvel. Este isolamento não ocupa espaço interno, já que o processo é feito no interior da viga de aço, que é oca, permitindo o preenchimento do espaço com o material isolador. Não podemos deixar de falar também na rapidez da construção. Este é, sem dúvida, o fator que acaba por ter um impacto maior na hora de o cliente optar por aço leve, pois um dos maiores custos de qualquer obra é a mão-de-obra, e neste caso, como o processo é mais rápido, permite uma poupança significativa, o que torna este material muito competitivo. A rapidez deve-se ao fato de este tipo de construção não implicar tempos de secagem, pois não utiliza água.

Sendo os materiais topo de gama, a preparação dos recursos humanos deve ser diferente daquela para trabalhar em construção de alvenaria?

Sim tem de haver uma preparação diferenciada. Normalmente, essa formação é dada por mim. É fundamental que o colaborador já tenha algum conhecimento em construção ci v il, nomeadamente na leitura de projetos. É necessário adquirir conhecimentos sobre a própria estrutura LSF, sobre o processo de montagem das vigas da forma correta, entre outras especificações do material e da sua aplicação.

A QD Engenharia é uma empresa virada para o futuro. A inovação e a sustentabilidade são fundamentais para manter a empresa na vanguarda?

A nossa prioridade é sempre apresentar soluções ao cliente que vão de encontro ao que procura, mas também numa ótica de dar a conhecer materiais inovadores, sustentáveis e competitivos, que venham acrescentar aos seus projetos vantagens que desconheciam. Sentimos que ainda estamos a desbravar terreno nesta área, uma vez que o LSF ainda não é totalmente conhecido, mas a resposta tem sido muito positiva! Com o mercado em contínua evolução e transformação, é imperativo, enquanto empresa, apostar na inovação com sustentabilidade. Esta preocupação começa já a sentir-se nas próprias fábricas, com produtos de menor impacto ambiental. É, sem dúvida, uma evolução no mundo da construção, da qual orgulhosamente sentimos estar na vanguarda.

Como antecipa os próximos tempos?

O futuro passa, com certeza, pelos edifícios construídos em LSF. Eu diria até que “o presente passa pela construção em LSF”, pois é um futuro que já está aqui. Estamos focados nos projetos que temos neste momento, continuamos a apostar na formação e divulgação dos nossos serviços, sempre com uma perspetiva otimista. Sabemos que vivemos tempos de incerteza e é normal que algumas pessoas tenham colocado em pausa os seus projetos. No entanto, estamos aqui, disponíveis e prontos a abraçar os desafios que se coloquem, acreditando que a diferença passará pela proximidade que mantemos com o cliente.

Continuarão a trabalhar para entregar o sonho aos clientes?

É o meu princípio e faço questão de o alargar a toda a equipa. Quando um cliente começa uma obra não é para ter problemas. É para usufruir. No caso da construção em LSF, o facto de ser mais rápida entusiasma as pessoas, pois conseguem ver diferenças rapidamente.

Sabemos que temos uma responsabilidade enorme, pois a construção de uma casa é um projeto de vida, que implica quase sempre um empréstimo bancário de longa duração. Por isso, é fundamental que a pessoa se sinta confortável e apoiada durante todo o processo da obra, até ao resultado final.

Felizmente temos clientes satisfeitos, que nos recomendam, e esse é o sinal máximo de confiança que nos podem dar. Somos uma empresa com e para o cliente a 100%. O objetivo final é sempre entregar um “lar” a quem nos confia o seu sonho.

www.qdengenharia.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here