Pandemia e Psicologia: sinergias

O Grupo Psicoviana celebrou este ano os seus 25 anos de existência, ao longo dos quais cresceu e ampliou o seu leque de serviços. Com uma clínica de saúde e bem-estar e serviços de consultoria em Recursos Humanos e Formação Profissional, este grupo empresarial procura cumprir o seu lema de sempre, nas palavras da diretora-geral, a psicóloga Florbela Vasconcelos: promover valor.

0
478

Que análise faz destes anos de mercado e do comportamento da empresa e respetiva evolução?

A Psicoviana Consultores, Lda, surgiu da ideia de criar serviços de Psicologia suportados tecnicamente em duas áreas de intervenção: a da Psicologia do Trabalho, Social e das Organizações e a Psicologia Clínica e da Saúde. Orientada pela sua Missão e num contínuo respeito pelos seus Valores de Honestidade, Qualidade e Dedicação foi, ao longo dos anos, adaptando-se às transformações do mercado. Reinventou-se, desenvolveu novas áreas de negócio, alterou os seus espaços de trabalho, melhorou a sua Comunicação Institucional e procurou Consultoria especializada de suporte aos processos de tomada de decisão, mantendo sempre o princípio da sustentabilidade da empresa, o respeito pelas pessoas e uma intensa integração na comunidade.

O Grupo Psicoviana desenvolve serviços de Consultoria de Recursos Humanos e Formação Profissional. Porquê a aposta nestas duas áreas em particular?

A Consultoria em RH é um apoio prestado às empresas, IPSS ou Entidades Públicas que promove uma melhoria organizacional, através do aumento da motivação dos colaboradores, da redução do absentismo, da melhoria dos processos de tomada de decisão, da implementação da mudança, da melhoria da produtividade e da solidez institucional. É sobretudo uma intervenção sobre as pessoas com vista ao aumento da sua felicidade (FIB), mas em escala, seja através de trabalhos de Análise do Clima Organizacional, Avaliação psicológica para Gestão de Carreiras, Seleção e Recrutamento, ou Business Coaching para melhorar o desempenho das equipas e da liderança. A Psicoviana está Certificada em 15 áreas de formação e diferencia-se pela qualidade e experiência dos seus formadores, pela coesão e estabilidade da sua equipa de coordenação e pelo contínuo e profícuo trabalho em equipa, que permitem fazer um trabalho de grande rigor e um acompanhamento individualizado dos formandos.

No que respeita à saúde mental, esta é uma área onde os problemas estão a crescer. Como o explica?

A pandemia veio trazer às nossas vidas níveis de imprevisibilidade com os quais os seres humanos lidam muito mal, a instabilidade associada a esta vivência cria dissonância cognitiva, altera a nossa perceção do mundo, das relações, do trabalho, da família, como tal é gerador de imensa ansiedade, depressão, dificuldades de autocontrolo, alterações dos padrões de sono e de alimentação, com impacto em funções cognitivas, sobretudo, na memória. Serviu de evento deflagrador de inúmeras perturbações psicológicas e conflitos relacionais que até já podiam estar latentes, como o agravamento da violência doméstica, o bullying, os comportamentos aditivos, etc. A Clínica esteve sempre no centro do problema, rapidamente percebemos que teríamos de dar resposta online aos clientes. A procura dos serviços tem aumentado bastante, acredito que também pelo reconhecimento da qualidade e da especialização dos serviços da Psicoviana.

Além da Psicologia, que outras especialidades médicas disponibilizam no vosso centro clínico?

A Clínica dispõe ainda de Consultas Médicas de Psiquiatria, Pedopsiquiatria, Clinica Geral e Familiar, Consultas de Nutrição, Terapia da Fala, Terapia Ocupacional e Terapias não Convencionais.

Como avalia, enquanto empresária, a retoma de que se vem falando, pontualmente, relativamente à economia?

Penso que 2022 será um ano em que o país irá manter uma trajetória de crescimento ruma à retoma, mas não me atreveria a dizer que será “a retoma de Portugal”, enquanto continuarmos a assistir às assimetrias de restabelecimento de outros países, quer seja nos processos de recuperação da doença ou das suas economias.

Quais as perspetivas para o ano de 2022, quer a nível de saúde da população portuguesa, nomeadamente a nível de doenças mentais, quer a nível da evolução do grupo Psicoviana?

“Nada será como dantes”, depois desta pandemia! Considero que apesar de tudo, esta mudança trouxe à Psicologia o benefício de desmistificar um pouco a sua intervenção. Espero que, no futuro, vejamos a Psicologia também no âmbito da Psicologia positiva, não apenas como a solução que procuramos em momento de crise, mas que procuramos para melhorar o autoconhecimento e crescimento pessoal. Nesse sentido, e quanto à Psicoviana, acredito que manteremos um crescimento moderado e sustentado, suportado numa enorme experiência do passado e numa grande esperança de futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here