Portugal + Digital: Employer branding e recrutamento na economia global

Com o digital passamos a ter mais capacidade em oferecer processos uniformes que respeitam a cultura da marca empregadora, indo ao encontro das expectativas de candidatos e trabalhadores.

0
464
Miguel Luís, gestor de comunidades digitais

O Grupo Norte é um grupo empresarial que nasceu em Valladolid, Espanha, em 1972. Após a expansão para o Chile e para o Peru viria a instalar-se em Portugal em 2017. Miguel Luís, gestor de comunidades digitais do grupo em Portugal falou à Valor Magazine sobre Employer Branding e o futuro do digital na área dos Recursos Humanos em Portugal.

“O investimento do Grupo Norte em Portugal surge como forma de acompanhar os seus clientes, muitos de índole Ibérica, e ajudá-los a desenvolver o seu capital humano no nosso mercado“, começa por explicar Miguel Luís. “A nível internacional somos um conglomerado de serviços que satisfaz necessidades de 1600 clientes, com uma gestão diária de mais de 12.700 colaboradores, 5% com deficiência. Em Portugal oferecemos serviços de Consultoria em Gestão do Talento, R&S, Formação Profissional, Outsourcing e Trabalho Temporário. Estamos a crescer com um posicionamento que assenta em 3 drivers: Inovação e Gestão de Talento com Impacto Social. Com uma diversificada carteira de clientes, acreditamos na relevância estratégica da conjugação de 3 variáveis para atrair e reter talento dentro das organizações: o Employer Branding, o Trabalho em Rede e o Recrutamento Digital”.

O digital e o recrutamento global

Atualmente, existe uma pluralidade de canais digitais onde os profissionais podem conhecer as oportunidades disponíveis no mercado e, mais que isso,
é possível formar comunidades, onde candidatos e especialistas coexistem: “É fundamental saber promover uma oferta de emprego através de estratégias de Recruitment Marketing, um processo que deve apoiar e estar alinhado com a estratégia de Employer Branding do nosso cliente”.

O Employer Branding em Portugal

O mercado nacional encontra-se numa fase de transformação, onde uma maioria de empresas ainda usa técnicas clássicas de recrutamento, com a colocação de anúncios, mas começam a emergir empresas onde o Employer Branding já é uma realidade, com a criação de propostas de valor para os candidatos e a participação em comunidades que promovem uma atração muito mais alinhada, reduzindo custos administrativos. O segredo passa por desenvolver uma estratégia de comunicação que corporize a EVP – proposta de valor do empregador – que será única e distintiva. É fundamental que a empresa saiba definir a sua cultura organizacional para perceber se, a partir daí, um candidato é mais ajustado do que outro. Quando isso for claro, será mais fácil para recrutadores e candidatos aferir o seu ajuste a uma determinada vaga. “Enquanto especialistas nesta área apoiamos os nossos clientes a definirem a sua EVP e a estruturar a arquitetura da sua marca empregadora. Podemos também ajudar a desenvolver a experiência dos seus candidatos e trabalhadores ou a definir os canais mais adequados para tornar a sua estratégia de Employer Branding mais eficaz”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here