“As pessoas são a nossa preocupação”

A FisioFernandes nasceu em 2015, pela mão de Vítor Fernandes e da sua equipa, após vários anos ligados à Medicina Desportiva e de Reabilitação, mas sem espaço próprio. Com cinco anos de trabalho, a clínica cresceu exponencialmente, aumentando o reconhecimento do trabalho que ali é executado por Vítor Fernandes e a equipa.

0
533
Vítor Fernandes, fisioterapeuta e administrador

Natural de Ponta Delgada, nos Açores, o diretor da FisioFernandes recorda os tempos difíceis que viveu na sua infância, fruto da sua origem humilde. Nessa época, nunca imaginou conseguir criar uma clínica sua: “Sempre estive ligado à Medicina Desportiva e passei por vários clubes dos Açores –Micaelense, Boavista das Flores, Sporting Ideal, Desportivo de Vila Franca, Santa Clara – até que o Sacavenense me foi buscar aos Açores, para trabalhar com eles”.

A vinda para o continente representou uma oportunidade de aprendizagem e de crescimento para Vítor Fernandes. A FisioFernandes surgiu em 2015, já depois de muito trabalho com clubes e a seleção nacional de futsal: “A clínica surgiu com a ajuda de todos os que trabalhavam comigo – Vanda Amaral, Flávia Castanho, Paulo Carvalho, Dora Pires, Vera Grilo, Andreia Violeiro, Bruna Prometti e Tiago Antunes”.

Um espaço de tratamento

Vítor Fernandes é perentório quando diz que não criou a clínica com o objetivo de ganhar dinheiro: “Quero tratar as pessoas e obter os melhores resultados no menor tempo possível, obedecendo sempre aos protocolos necessários. Não quero que as pessoas venham cá pagar mais uma sessão de fisioterapia e não vejam resultados”. A maioria das pessoas que chega à FisioFernandes sofre de patologia do joelho, na qual Vítor Fernandes se especializou. Além disso, a clínica cresceu bastante após a parceria com a unidade de Ortopedia do hospital da CUF Descobertas: “Temos a possibilidade de acompanhar o doente antes da cirurgia, através dos exames que este realiza, e de estar presentes no momento da cirurgia – com a equipa do cirurgião ortopédico Ricardo Varatojo – onde acompanhamos todos as especificidades de cada operação e podemos, a partir dali, preparar o pós-operatório e a recuperação do doente. Agradeço especialmente aos médicos da CUF Descobertas, Prof. Jorge Mineiro, Dr. António Cartucho, Dr. Cassiano Neves, Dr. Luís Barroso, Dr. Ricardo Varatojo, Dr. Ricardo Teles, Dr. Mário Vale, Dr .Nuno Marques Luiz”.

Tecnologia ao serviço da recuperação

A FisioFernandes orgulha-se de apostar em equipamentos de última geração para a recuperação de quem a procura: “Contamos com magnetoterapia, para uma evolução a curto prazo, e recentemente adquirimos uma máquina de fortalecimento muscular, que permite a quem teve um problema no joelho fortalecer o músculo, assegurando uma recuperação correta da patologia, bem como uma passadeira R7, um aparelho mais sofisticado e adequado para atletas, mas que também pode ser utilizado por quem não é desportista. Brevemente, chegarão às nossas instalações uma máquina de prensoterapia com frio e um K1, um aparelho que, programado para o ângulo certo, executa sozinho a mobilização da perna, obrigando o joelho a dobrar”.

Quanto ao futuro, Vítor Fernandes assegura: “Não penso em abrir outras clínicas, embora esta esteja a ter um crescimento grande. Quero melhorar os nossos processos e o meu conhecimento, pois gosto de ser sempre melhor do que era ontem”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here