CHA: soluções digitais para a Gestão Hoteleira

Luís Brites é o cofounder e CEO da Clever Hospitality Analytics (CHA), empresa do grupo HOST Hotel Systems, totalmente digital e que se dedica a produzir plataformas e aplicações que permitam aos responsáveis hoteleiros ter um vislumbre de toda a informação necessária sobre o seu negócio, num só local, de forma a poder comparar resultados e tomar a melhor decisão, com base em informação organizada e inteligente.

0
503
Luís Brites, cofounder e CEO

A Clever Hospitality Analytics é uma empresa do grupo HOST Hotel Systems. O que levou à sua criação e quais os seus objetivos principais, no mercado?

A Clever Hospitality Analytics nasceu em junho de 2017 e o seu primeiro papel foi disponibilizar, em tempo útil, informação inteligente, KPI’s que suportem as decisões e que sejam trabalháveis. Em 2018, a Clever começou a interagir fortemente com o setor hoteleiro e o impacto foi muito positivo. A primeira oferta de soluções no mercado foi na área de Analytics & BI for Hospitality, com o lançamento do Clever Portal BI, um único ponto de acesso a toda a informação inteligente. Em junho de 2020, antecipámos o lançamento de uma segunda área de soluções e serviços, o Clever Benchmark.

A Clever Hospitality Analytics é uma empresa digital e que se propõe ser parceira dos seus clientes na análise dos seus dados, através da transformação digital. Como é isso levado a cabo?

Disponibilizamos uma solução Business Intelligence que agrega e disponibiliza de forma dinâmica, “on-the-fly” por unidade hoteleira e consolidado de grupo, através de um só portal, acessível de qualquer dispositivo (PC, Tablet, Smartphone) de forma responsiva, todos os dados transformados em informação inteligente de gestão, cobrindo todas as fontes de informação, como aplicações da operação diária (PMS, POS, Eventos..), ERP e todas as soluções third-party (rate-shopper, RMS e agregadores de reviews, reputation e social media).

A solução CHA é adequada a empresas de hotelaria e turismo de todos os segmentos e tamanhos?

A solução é totalmente escalável em dimensão e nível de informação que o cliente queira tratar. Como exemplo, dou o Clever Benchmark – peça de inteligência de dados que abarca unidades desde uma a cinco estrelas e que se trata de um portal de registo gratuito e acesso livre, considerando o momento em que nos encontramos. Este portal regista os KPI’s mais comummente utilizados pela hotelaria, com dados atualizados automática e diariamente e referentes ao fecho do dia anterior. É permitido “drill-down” por vários tipos de segmentação, desde a Região, Distrito, Categoria, Tipologia de Quarto, Canal de Venda, Nacionalidade, revelando também e de forma dinâmica a relação entre criação e cancelamento de reservas.

Quais as mais-valias inerentes à adesão dos clientes a esta nova solução?

A forma como montámos a solução torna-a única no mercado, pois reúne todos os dados, não apenas os referentes ao Alojamento, mas também de F&B, Eventos, SPA e de todos os demais serviços que uma unidade hoteleira disponibilize, mas também os dados de custos (ERP), o que permite ao gestor hoteleiro acompanhar margens e tomar decisões.

As soluções digitais são cada vez mais fundamentais, inclusivamente no que diz respeito aos clientes e à sua experiência e acesso aos hotéis. Quão despertos estão os empresários da hotelaria e turismo para esta realidade?

Sem dúvida, concordo inteiramente com a visão da sua pergunta. Já existe um grande foco nos processos de “booking” e lealdade do hóspede, mas por vezes existem enormes lacunas nas operações enquanto o hóspede está no hotel, justamente o momento em que é definida a experiência de cliente e que será transposta rapidamente em reviews nas diversas redes sociais. Considero que nos últimos anos o “despertar” dos empresários hoteleiros para este desafio é muito mais forte! Existe uma preocupação crescente no setor em conhecer todas as soluções tecnológicas disponíveis, desde que o nível de investimento seja ajustado ao nosso mercado, dimensão da operação hoteleira concreta e à estrutura humana existente que irá rentabilizar esse investimento.

Que outras soluções pode a CHA disponibilizar, no futuro? Já existem novos projetos?

Estamos a avançar para a criação de modelos preditivos, traçando cenários prováveis, com base em histórico acumulado de toda a operação hoteleira. Outro novo projeto, em curso acelerado, é aumentar as fontes de dados, mesmo com origem em parceiros externos, disponibilizando na Clever os “data sets” necessários à melhor previsão possível dos movimentos da procura turística, nacional e internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here