NOxAQUA: a smart tech ao serviço da aquicultura

Gabriela Almeida, Professora Associada no Instituto Universitário Egas Moniz, é doutorada em Bioquímica pela FCT NOVA,onde exerce funções de investigadora, tendo desenvolvido trabalhos de investigação sobretudo relacionados com desenvolvimento de biossensores. Assim nasceu a startup Nitrogen Sensing Solutions, da qual é fundadora e CEO e onde foi desenvolvido o NOxAqua, um biossensor que analisa compostos azotados em água e obtém os resultados em minutos.

0
728
Gabriela Almeida, co-founder e CEO

A aposta da Nitrogen Sensing Solutions passa pela gestão eficiente dos recursos naturais, nomeadamente a água, através de smart technology. Quais os objetivos últimos da utilização desta tecnologia?

A utilização de uma tecnologia smart permitirá aos aquicultores monitorizar à distância a qualidade da água e detetar atempadamente, ou mesmo prever, a ocorrência de picos de concentração de compostos azotados, que provêm da urina dos peixes e da degradação da matéria orgânica. Estes compostos são altamente indesejáveis pois, no melhor dos cenários, stressam os animais aquáticos, abrandando o seu crescimento; já no pior dos cenários, levam à morte de toda uma produção, causando prejuízos de larga escala. A monitorização smart possibilita aos aquicultores tomarem medidas que combatam as consequências dos picos de concentração, evitando consequências catastróficas, como as que aconteceram no início deste ano, numa das instalações de uma das maiores empresas de produção de salmão, a Atlantic Sapphire, onde o aumento brusco dos níveis de compostos azotados levou à morte repentina de 227 mil salmões. No dia a seguir ao incidente, os valores das ações da empresa caíram 18%.

Que tecnologia é esta e como funciona?

É uma tecnologia diferente das demais soluções existentes no mercado, pois baseia-se em biossensores que detetam e analisam nitratos, nitritos e amónia, ou seja, utiliza componentes biológicos que reconhecem seletivamente cada um dos compostos azotados, mesmo em amostras complexas. Na prática, um chip modificado com os tais componentes biológicos é inserido na ranhura de um pequeno leitor e os resultados são obtidos em poucos minutos. Os dados podem ser visualizados num telemóvel ou no centro de controlo.

E quais as suas mais-valias?

Uma das principais vantagens é o facto de serem mais seletivos, ou seja, os resultados obtidos são muito menos suscetíveis à ocorrência de erros provocados por interferentes existentes nas amostras. Além disso, são muito rápidos e fáceis de usar, funcionando in situ, evitando assim a recolha e transporte de amostras para laboratórios centrais. Fazendo um balanço simples, apresentam uma excelente relação custo-benefício.

Em que medida pode este dispositivo ajudar a controlar os níveis de nitrogénio na água?

Vivemos na Era do conhecimento, em que o acesso a dados “vale ouro”. Não sendo novo, este conceito é igualmente válido para os aquicultores. Se, a par de outros parâmetros, um produtor tiver a capacidade de controlar continuamente os valores da concentração destes três compostos, irá conseguir uma melhor gestão da água, economizando recursos energéticos, otimizando a taxa de crescimento das espécies e evitando incidentes desastrosos.

Qual a importância deste projeto para a aquicultura?

A aquicultura tem-se revelado uma alternativa muito importante às atividades de pesca tradicional, sendo já responsável por mais de 50% da produção mundial de animais aquáticos para consumo humano (peixe, moluscos, crustáceos, entre outros). Segundo a FAO, a aquicultura é um setor agropecuário estratégico que se encontra em pleno crescimento. A produção eficiente de organismos aquáticos depende imenso da qualidade da água do sistema de cultura, pelo que nos últimos 10 anos se tem assistido a um progresso tecnológico notável nesta área. Contudo, a performance dos dispositivos atualmente existentes para deteção e quantificação de amónia, nitrito e nitratos não satisfazem os requisitos exigidos pelos aquicultores. O NOxAqua surgiu precisamente para solucionar este problema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here