“O futuro do mundo é digital”

O Valuekeep é um software de gestão e manutenção que permite às empresas, dos mais variados setores de atividade, gerir os seus ativos e os respetivos processos de manutenção, sempre de forma atempada e controlada. Luís Cadillon é o diretor da empresa Valuekeep e, em entrevista, refere os pontos principais que destacam este produto dos demais.

0
463

O Valuekeep é um software que ajuda na gestão dos ativos de uma empresa, de forma a reduzir custos e maximizar a produtividade. Em que se distingue este de outros softwares cuja área de atuação é semelhante?

O Valuekeep é um software de gestão de manutenção, que tem como principal objetivo apoiar as empresas, de qualquer setor de atividade, a gerir os seus ativos, sejam eles edifícios, equipamentos, máquinas ou frotas, e os processos de manutenção associados aos mesmos, de forma mais inteligente e eficaz, em tempo real e em qualquer lugar.

Em relação ao que distingue o Valuekeep de outros softwares existentes no mercado, destaco:

– A Acessibilidade: é uma plataforma 100% cloud e acessível através de qualquer browser de internet e dispositivo (smartphone, tablet, PC ou terminal), o que permite o acesso à solução em tempo real e em qualquer lugar.

– A Facilidade na utilização: Dispõe de uma interface moderna e intuitiva. Além disso, conta com um HelpCenter no qual toda a documentação está organizada de acordo com a lógica de trabalho e as melhores práticas da manutenção, para apoiar todos os utilizadores.

– A Flexibilidade e extensibilidade: É uma solução que, apesar de standard, tem mecanismos que a permitem ajustar às necessidades específicas de cada cliente.

– A Integração e IoT: É uma plataforma que pode integrar com qualquer sistema ERP, software de produção e sensores.

– A Rapidez de implementação: Disponibiliza funcionalidades de importação de dados e de configuração que permite um onboarding rápido e descomplicado.

Que características particulares tem o Valuekeep que lhe permitem assegurar alguma previsibilidade no comportamento dos equipamentos, por exemplo, de forma a garantir que estes não deixam de trabalhar repentinamente, prejudicando a produtividade e causando um problema de manutenção técnica?

O Valuekeep para além de dar respostas às estratégias mais comuns de manutenção, como a manutenção corretiva e preventiva, também dá resposta à manutenção baseada na condição e pode inclusivamente responder à manutenção preditiva.

As mais recentes estratégias de manutenção, permitem a análise dos dados, através da integração com sensores, de determinados parâmetros dos equipamentos (por exemplo a temperatura ou a vibração), que ao atingirem um determinado valor, podem despoletar intervenções antes mesmo do equipamento avariar. Para além disso, e tendo por base os dados recolhidos, histórico de avarias e algoritmos preditivos pré-definidos, podem ser transmitidos insights aos gestores de manutenção sobre o momento em que pode ocorrer uma determinada avaria, permitindo assim o planeamento das ações de manutenção com base nessas previsões. Resumindo, tentamos detetar as falhas e antecipar as avarias.

Como pode a inteligência artificial e constante automação dos equipamentos ajudar a um aumento da produtividade, à redução do erro e ao aumento da qualidade de produção?

Com a utilização de sensores, do IoT, do Big Data, da inteligência artificial e outros sistemas inteligentes, é possível identificar, de forma mais célere, onde estão a ocorrer as falhas. É possível descobrir que equipamentos estão a ser afetados, quais são as implicações desses mesmos problemas para a produtividade da empresa e qual o melhor plano de manutenção preventiva para minimizar a reincidência dessas avarias. 

Muitos dos setores onde o Valuekeep está presente são setores de tecnologia de ponta, como o agro-alimentar e o da energia renovável. Como consegue o Valuekeep corresponder às exigências de setores de vanguarda, onde a correção técnica dos equipamentos e a organização interna das equipas de manutenção é fundamental para um bom funcionamento da atividade?

O Valuekeep está presente em todos os setores de atividade e geografias.

Em Portugal, dentro do setor agroalimentar podemos destacar a Esporão, a Quinta do Crasto, a Prolacto e em Espanha a Florette, Juan Motilla e Marin Gimenez. Já na área da energia podemos referir a ASMI, a GD Energy Services e a Steag Solar.

Estamos francamente contentes por estarmos também noutras áreas e localizações como, por exemplo, o Côte D’Or National Sports Complex, um centro desportivo situado nas Maurícias e um dos nossos mais recentes clientes.

Só conseguimos responder a todos estes setores e às suas necessidades, uma vez que estamos na dianteira de dois mundos considerados essenciais para esta área:

Por um lado, o mundo da Tecnologia porque pertencemos ao Grupo Primavera, que tem mais de 25 anos de vanguarda tecnológica e por outro, o mundo da Manutenção, onde nos posicionamos para dar resposta a todas as exigências da Manutenção 4.0.

O nosso foco está em tornar os dados da manutenção facilmente disponíveis aos gestores e para quem toma decisões. Queremos ainda que os processos de manutenção evoluam de um modelo preventivo para preditivo, em que o foco deixe de estar centrado apenas na prevenção, passando a estar na previsão.

Como perspetiva a evolução da tecnologia ao longo dos próximos tempos? 2022 será um ano de novidades?

A disponibilização de tecnologia e software na cloud continuará a crescer e passará a ser a primeira escolha da maioria das empresas, tendo como complemento a mobilidade que permite o acesso à informação em qualquer lugar, a partir de qualquer tipo de dispositivo. A pandemia Covid-19 só veio acelerar este inevitável processo de transformação digital.

Ainda a área da Internet-of-Things (IoT), passará a estar cada vez mais presente no nosso dia a dia, quer na área da saúde, distribuição e logística, indústria e até mesmo nas nossas casas (domótica e assistentes inteligentes).

A cibersegurança terá também um papel cada vez mais fundamental, pois num mundo progressivamente mais digital, passa a ser imprescindível proteger a informação e todos os processos que podem ser alvos de ciberataques em qualquer organização.

Relativamente ao Valuekeep, este é um software que possibilita evolução? É possível aplicá-lo a outras atividades económicas? Como será esta evolução?

É um software que possibilita e é orientado à evolução constante! Não apenas por ser um software na cloud, mas também por contar com complementos mais operacionais para os requisitantes e técnicos de manutenção, através de aplicações móveis que possibilitam o acesso e registo de informação em qualquer lugar e dispositivo.

Está também assegurada a integração com todo o tipo de sensores (IoT) e a disponibilização de algoritmos de Machine Learning como resposta, respetivamente, à manutenção condicionada e preditiva que já mencionei anteriormente.

O Valuekeep pode ser aplicado em todas atividades que necessitem gerir ativos, como facilities, equipamentos, máquinas, frotas e operações relacionadas com os mesmos, associadas à manutenção, assistência técnica e registo de pedidos. Nessa lógica é uma solução transversal a todos os setores e está presente em empresas de qualquer dimensão.

A evolução da solução está a ser feita no sentido de dar resposta a todos os desafios da Manutenção 4.0, associados à automação, interligação e análise de dados de manutenção que segue as tendências atuais relacionadas com a Internet of Things (IoT), os sensores sem fios, a computação cloud (na nuvem), a inteligência artificial (IA), Machine Learning e Big Data.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here