“Os Líderes são o motor da estratégia de impacto social das empresas”

A Call to Action tem uma história de 16 anos de mercado, sempre com o objetivo de ajudar organizações e empresas a contribuírem para uma sociedade melhor. Em 2023, Ana Cláudia Sá e Mariana Rebelo de Andrade decidiram reposicionar a empresa, para se prepararem para os desafios que os próximos anos oferecem.

0
914

Como se encontraram, ambas, neste projeto? Qual o seu conceito?

A.C.S: Nós temos um sonho em comum, de ajudar a fazer uma transição para uma sociedade mais justa. Temos trabalhado ambas nessa área, de maneiras completamente diferentes. O que nos satisfaz é sentir que estamos a ajudar as pessoas a terem um sentido mais profundo na vida. Eu venho da área de liderança de empresas, 30 anos dedicados à área de grande consumo e, ao longo deste tempo, estudei como é que se mobilizam as equipas à volta de um objetivo maior. A Mariana sempre trabalhou a ajudar as organizações sociais a comunicar melhor e a definir uma estratégia de sustentabilidade. O que nós apresentamos ao mercado é a ponte entre estes dois mundos: do universo de liderança de empresas para um impacto positivo na sociedade.

Qual é o impacto que isso tem tido junto das empresas?

A.C.S.: Há muitas realidades diferentes, mas de todas as experiências internacionais que tive, em países muito diferentes, verifiquei que há características que, quando conjugadas, resultam em qualquer lado. A primeira delas é a existência de líderes mobilizadores: seja qual for o negócio da empresa, líderes que tenham um propósito claro e consciente, mobilizam as pessoas e conseguem obter resultados completamente diferentes de outros. Depois, há a questão do propósito das empresas: já se fala da importância do propósito, mas o mesmo ainda está muito virado para a conquista de valor no negócio. O nosso objetivo é ajudar as empresas a reescreverem o seu propósito conjugando o negócio com a sociedade de um modo integrado.

Que dificuldades sentem as organizações para chegarem às empresas?

M.R.A.: As organizações sociais precisam de apresentar melhor o que fazem e o que podem ter ao dispor das empresas e das pessoas que com elas querem colaborar. Precisam de predispor-se a uma maior integração
e trabalho conjunto com o sector empresarial. Ao estabelecerem esta ponte podem ajudar mais pessoas e garantir um fluxo de recursos mais estruturado e com mais sustentabilidade.

Como é que a Call to Action leva este seu propósito a cabo? Através de que metodologias?

A.C.S.: O nosso método utiliza por base as metodologias de gestão já existentes nas empresas complementando-as com quatro passos: começamos por rever e analisar o propósito que a empresa já tem e
perceber se faz sentido propor uma alteração, de forma a integrar o impacto na sociedade dentro do próprio propósito. De seguida, analisamos e capacitamos o líder/lideranças. Trabalhamos os propósitos pessoais/ motivações, com vista a conseguir estabelecer uma gestão mobilizadora com as equipas, para que todos trabalhem para criar valor para o negócio e para a sociedade em simultâneo. Em terceiro lugar cocriamos um programa concreto de impacto na sociedade e, para isso, vamos também mapear e envolver os parceiros-chave mais adequados. No final, todos participam na implementação de um programa partilhado. Florescem os negócios, os parceiros, as pessoas e a sociedade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here