“As mulheres enfrentam desafios para obter a igualdade”

Susana Madeiras é a diretora comercial da Adega de Palmela, posição que assumiu após 15 anos de trabalho no Grupo Sonae Distribuição. Mulher de desafios, que gosta de aprender e crescer profissionalmente, encontrou na Adega de Palmela o seu próximo patamar profissional.

0
1007
Susana Madeiras, diretora comercial

Enquanto diretora comercial da Adega de Palmela, como avalia o seu percurso profissional até ao momento?

Em todo o meu percurso procurei aprender e ser uma boa ouvinte, não ter medo de errar, para humildemente corrigir e voltar a insistir. É trabalhar com gosto, com muita dedicação e uma entrega constante. Não posso esquecer dos 15 anos que passei no grupo Sonae Distribuição, onde aprendi bastante. Foi um bom percurso de crescimento não só profissional, como pessoal. A entrada na Adega de Palmela deu-me a oportunidade de conhecer o negócio num raio de 360 graus.

As mulheres estão, cada vez mais, a chegar a cargos de liderança. Que mais-valias existirão com um maior equilíbrio entre mulheres e homens em posições de liderança?

As mulheres continuam a encarar desafios e obstáculos relativos ao género para tentar obter a igualdade, onde temos claramente de nos afirmar com maior intensidade e dar maiores provas. Sem dúvida que como competências destaco a empatia, autoconsciência emocional, gestão de conflitos, trabalho em equipa, resistência e adaptabilidade.

Como avalia o mercado de trabalho português, no que respeita às oportunidades existentes, sobretudo no que se relaciona com a evolução profissional feminina?

Precisamos de continuar a desafiar-nos e colaborar com pessoas que pensam de forma motivadora e organizada. Há que estimular a criatividade e a proatividade para promovermos as ideias inovadoras, assim como o saber trabalhar em equipa.

O vinho é um dos principais produtos nacionais e embaixador do país no mundo. Sem as feiras da especialidade e a redução de muitas atividades, como a hotelaria e a restauração, como mantiveram a vossa atividade?

Cerca de 80 por cento do negócio da Adega de Palmela é virado para a Grande Distribuição, portanto o impacto da pandemia foi relativamente reduzido visto que os supermercados continuaram a crescer nas vendas do vinho, no entanto um dos nossos planos estratégicos a curto/médio prazo é promovermos o crescimento das nossas vendas no canal Horeca, por isso decidimos investir no relançamento da marca VILLA PALMA. O mercado internacional também nos pedia vinhos de maior valor acrescentado e complexidade. No terceiro trimestre do ano passado lançámos referências mais Premium, com a marca Adega de Palmela, Vale dos Barris e uma nova marca que está a ser um sucesso, o Vale de Touros.

As lojas online revelaram-se uma solução para a venda de vinho e outras bebidas alcoólicas. Qual a experiência da Adega de Palmela nesse sentido?

No início do confinamento tivemos de repensar, alinhavar estratégias e reagir. Obviamente que o canal online era para nós um tema importante e, em meados de maio de 2020, abrimos a nossa loja online https://lojaonline.acpalmela.pt/. Outro dos fatores que sentimos a necessidade de proximidade e o online nos veio dar uma ajuda foi na área da exportação.

Quais as novidades da Adega de Palmela que gostaria de salientar?

Teremos em breve outras novidades nas marcas principais da Adega. O Vale dos Barris e o Adega de Palmela já pediam uma imagem mais atualizada, mais próxima do cliente, portanto para meados do ano teremos novas imagens nestas duas marcas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here