Mármores Luís Gomes: espaços únicos e à medida do cliente

Mármore, Ardósia, Basalto, Granito e Lioz são apenas algumas das pedras naturais usadas pela Mármores Luís Gomes. A empresa prima pela proximidade ao cliente e pela qualidade dos seus serviços. Luís Gomes e a sua esposa Elsa Gomes são os rostos por detrás da Mármores Luís Gomes e destacam a importância de “criar espaços únicos, à medida do cliente e que favorecem a diferenciação”.

0
129

O que vos levou apostar nesta área de trabalho?

Luís Gomes (LG): Eu comecei a trabalhar nas pedras com 15 anos e, posteriormente, trabalhei em duas empresas. Em 1999, decidi começar a trabalhar por conta própria. Já tinha
alguma experiência e, além disso, sou ambicioso. Nesse sentido, fui à aventura.

Depois de uma crise, como a que se viveu em 2008, e de uma pandemia, como é que um empresário sobrevive a estas adversidades?

Elsa Gomes (EG): Para nós, a Covid-19 não foi crise, antes pelo contrário.
LG: A crise de 2008, pelo contrário, foi muito complicada. Afetou-nos muito. Contudo, com muita luta, conseguimos sobreviver.

Que tipos de matérias-primas utilizam nos vossos trabalhos?

LG: Nos últimos anos, mudou muito. Quando comecei a trabalhar por conta própria, 90% dos trabalhos eram feitos com pedra portuguesa. Hoje em dia, há pedras de todo o mundo. Além disso, há muitas coisas artificiais. Temos de nos ir adaptando a todas estas novidades. Fazemos um pouco de tudo desde a cantaria, a pavimentos e casas de banho.

A pedra portuguesa tem mais qualidade?

LG: É das melhores do mundo. O Mármore de Estremoz é dos mais conhecidos assim como o Lioz. Temos ainda o Calcário, na zona de Leiria, que também é uma pedra muito usada. Os
Granitos cinzentos e amarelos existem em grande quantidade no norte do país. É um material que também se usa muito.

A pedra ainda é muito usada na construção civil?

LG: Há uns anos, decaiu um pouco. Desde há 3/4 anos está a haver um aumento na procura do Mármore, por exemplo, para os interiores. A tendência é de que a procura continue a aumentar. Há pessoas que procuram coisas diferentes e o Mármore tem essas características. É algo único.

A questão da mão de obra e da qualificação dos profissionais é uma dificuldade que também existe no setor das pedras?

LG: Isso é um problema. Por vezes, dou por mim a pensar em como será o futuro. Hoje em dia, há máquinas que fazem muitas coisas, mas não fazem tudo. Falta lá a mão do Homem. Neste momento, eu tenho uma equipa muito boa e estou satisfeito. O mais jovem tem dezanove anos e o mais velho tem cerca de 48 anos.

A geração mais jovem procura este ramo?

LG: Não aparece ninguém. Contudo, mesmo na hotelaria, oiço muita gente dizer que não há pessoas disponíveis para trabalhar.
EG: Mesmo a nível de cursos técnico-profissionais também não há escolas que ensinem a trabalhar com pedra. Além disso, só ter um curso e depois não saber mexer na pedra e trabalhá-la não tem interesse.

A Mármores Luís Gomes venceu a distinção de “PME 5%” no que diz respeito à gestão da própria empresa, pela Scoring. Qual é a importância desta conquista?

EG: Eu penso que tem muito a ver com a entrega: quer a minha quer a do meu marido. Nós trabalhamos durante muitas horas. É muita dedicação e muito o estar presente. Além disso, o
facto do meu marido saber fazer de tudo e estar sempre disponível também é muito importante. Foi sempre um trabalho de equipa.

Em termos de novidades, o que está para chegar ao mercado e tornar-se uma tendência?

EG: Atualmente, sinto que o cliente já vem a procura de coisas diferentes, como o Mármore e o Granito.
LG: As pessoas, em geral, procuram uma nova tendência. Tem tudo a ver com a época. Os gostos vão variando.

Qual é o caminho futuro da Mármores Luís Gomes?

LG: Em termos de condições, temos das melhores que há na zona. Também temos investido em máquinas. No que diz respeito a aumentar o espaço, não é algo que ambicionemos. Eu gosto de servir o cliente com qualidade e, se aumentarmos muito a produção, deixamos de o fazer e, em vez de ganharmos, perdemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here