“A pandemia trouxe novos desafios à comunicação”

A PDesign desenvolve a sua atividade nas áreas da publicidade, design gráfico, decoração e brindes. Paulo D’Peralta, designer de comunicação e responsável da empresa, relembra as dificuldades que a pandemia – e o encerramento de algumas empresas – trouxe e a forma como a PDesign se adaptou e se geriu, internamente, o que lhe permitiu ser agraciada com o selo Top Scoring PME 5%.

0
159
Paulo D'Peralta, designer de comunicação

A PDesign é uma empresa recente, com mais de 30 anos de experiência, todavia. Quais as vantagens dessa combinação para a prestação de um serviço de excelência a quem vos procura?

As grandes vantagens estão em ter 30 anos de experiência de mercado, onde os nossos criativos têm uma visão segura sobre todos os projetos que nos são lançados. A combinação perfeita para uma perceção correta das necessidades e targets que os nossos clientes pretendem atingir, aliado a uma criatividade que porta o nosso nome (Abundantadrenaline), onde todas as peças desenvolvidas são inovadoras e eficientes, dentro desse mesmo conceito.

Que serviços gostaria de destacar, de forma particular?

Os principais serviços são a criatividade pensada e formulada nas mais-valias do design e das peças que sejam desenvolvidas. Para além disso, fornecemos um serviço chave na mão, pois temos capacidade de produção interna de grande e pequeno formato digital, para todas as soluções criativas que desenvolvemos. Sendo sempre um parceiro preocupado com o nosso cliente, podemos mesmo dizer que seremos uma extensão dos mesmos.

Tendo em consideração o período pandémico, que obrigou as empresas a alterarem a sua forma de atuar junto dos clientes, que mudanças notou a PDesign no comportamento dos seus próprios clientes, no que respeita à forma como, agora, trabalham a sua comunicação?

O mundo alterou, de forma drástica, com a pandemia, e os mercados, quer nacionais, quer
internacionais estão numa fase de reconstrução de posicionamento e capacidade de recuperação de vendas perdidas com o encerramento geral do Mundo, o que nos obriga a ser ainda mais capazes de criar comunicação mais atrevida e fixadora de targets, com as limitações de budget atuais. Apesar de difícil, devido às circunstâncias, a PDesign Abundantadrenaline esteve ainda mais conectada e ligada aos seus clientes.

A PDesign foi distinguida com o selo Top Scoring PME 5%, que analisa a gestão levada durante o ano anterior. Quão importante é este reconhecimento para a empresa?

É de uma importância relevante, nos dias que atravessamos especialmente, é sinal de um trajeto sólido, onde os compromissos são tidos todos como importantes, onde as obrigações são escrupulosamente cumpridas e, como tal, obter esse reconhecimento de uma PME capaz de enfrentar o momento e, com ele, ir construindo um futuro é algo que nos orgulha.

Estes últimos dois anos foram marcados pela pandemia e, por isso, a distinção Top Scoring tem uma importância diferente. O que vos ensinou este período de maiores dificuldades empresariais, tendo em conta que muitas empresas se viram obrigadas a suspender a sua atividade durante longos períodos de tempo?

A grande aprendizagem foi exatamente a do encerramento geral, que obriga a várias alterações, de resto nada do que temos feito até aqui mudou. Por norma, somos cuidadosos e preocupados na relação custo/venda, o que nos faz pensar o design de uma forma diferente e ainda mais criativa. De resto, apenas mantivemos o curso que definimos desde início.

Como avalia e perspetiva o futuro da Pdesign?

A perspetiva é de que o futuro ainda não está solidificado e que todos os dias é um novo dia para atingir mais um degrau. Cremos nas nossas capacidades, na qualidade da nossa equipa e na sua capacidade para continuar a tentar ser uma referência. É sermos parceiros de todos os nossos clientes, percebendo as suas necessidades, incluindo as capacidades de budget mais reduzidas, mas onde os alvos e targets têm de ser atingidos. Cremos num futuro promissor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here