“Ainda existe muita iliteracia financeira em Portugal”

A AMCO Intermediários de Crédito foi fundada há 15 anos, por Altino Osório, Economista e Consultor Financeiro, com o objetivo de ajudar a crescer e evoluir o tecido empresarial nacional, bem como promover a literacia financeira na sociedade. Ao longo dos anos, tem somado diversas distinções. Em 2020, nasceu a AMCO Recuperação e Gestão de Crédito, centrada na recuperação e gestão de créditos e de carteira de ativos.

0
545
Altino Osório, CEO

A AMCO Intermediários de Crédito nasceu em 2006 e, 10 anos depois, foi considerada PME Excelência. Além disso, foi construindo, ao longo destes anos de existência, um percurso positivo no mercado, de confiança e profissionalismo. Este será o ano do 15º aniversário da empresa. Fazendo uma retrospetiva, a que se deve este sucesso no mercado e o reconhecimento dos parceiros?

O nosso foco, resiliência e persistência diária em progredir e atingir altos padrões de excelência são as principais características que nos distinguem. O sucesso da AMCO Intermediários de Crédito no setor financeiro e o consequente reconhecimento pelos nossos parceiros e clientes são o reflexo do caminho para a excelência que é trabalhado diariamente através da boa gestão e do serviço personalizado, pelo nosso cuidado e proximidade em cada processo, pela resposta rápida e assertiva às necessidades de cada cliente e pela nossa forte preocupação e trabalho na sustentabilidade económica familiar e empresarial. Isto permite-nos, dia após dia, continuar a percorrer um caminho de sucesso e a reforçar a máxima de que, para nós, está intrinsecamente assente que o cliente não é um número, é uma pessoa ou uma empresa. Ao longo dos anos, fomos crescendo e mostrando a credibilidade da nossa empresa através do profissionalismo, rigor, responsabilidade e foco na orientação para o cliente. Para nós, foi o grande mote de hoje termos uma história com diversas conquistas. Atualmente estamos distinguidos no TOP 10 no Índice de Excelência das Pequenas Empresas, TOP 5% Melhores PME de Portugal, PME Excelência nos anos de 2016 e 2019 e PME Líder há vários anos consecutivos.

Quais as vantagens de recorrer a intermediários de crédito, como a AMCO Intermediários de Crédito, quando se procura obter um crédito?

Recorrer a um intermediário de crédito para tratar de todo o processo de financiamento tem inúmeras vantagens. A negociação com as Instituições Financeiras e Bancárias na obtenção de melhores condições, a simplificação de todo o processo para evitar as burocracias, o acompanhamento personalizado e ajustado às necessidades e situação financeira de cada cliente, a simplicidade do processo de forma que os clientes obtenham o financiamento rapidamente e ajustado à sua realidade.

Em Portugal, o tecido empresarial é maioritariamente constituído por pequenas e médias empresas. Como avalia a capacidade de investimento das mesmas?

A capacidade de investimento das empresas depende do tipo de negócio e do setor de mercado onde está inserida. O apoio da Banca através das linhas de crédito e dos fundos comunitários, as pessoas que gerem a empresa, a sua visão de negócio, a aptidão e experiência contribuem para o bom desempenho e consequente boa capacidade de investimento das mesmas.

“O cliente não é um número, é uma pessoa”

Em sentido contrário, fala-se de Portugal como um país atrativo para investidores estrangeiros. Tendo em conta a sua experiência, esta é uma afirmação verdadeira?

Sim. Contudo, depende sempre do tipo de negócio e do setor de mercado, uma vez que existem nichos de mercado específicos mais apetecíveis e rentáveis do que outros e somos um país com mão de obra bastaste qualificada. Portugal tem sol e mar, logo o setor do turismo atrai o investimento estrangeiro. A exploração do lítio, uma matéria-prima bastante procurada nos tempos atuais, também tem despertado o interesse estrangeiro.

Escritório da AMCO Intermediários de Crédito

Quais os principais entraves para quem procura um crédito, seja particular ou empresa?

No caso do crédito para particulares, a situação profissional e o tipo de vínculo laboral, o nível de endividamento e a respetiva taxa de esforço influenciam na decisão de crédito. Relativamente às empresas, por vezes estão bem financeiramente, mas não espelham nem refletem essa boa saúde financeira nos resultados contabilísticos, o que condiciona o acesso ao crédito ou linhas de crédito disponíveis para investimento, onde são analisados os rácios, as demonstrações financeiras e avaliada a solvabilidade da empresa.

Andreia Neto e Altino Osório, sócios da AMCO Recuperação e Gestão de Crédito

Aquando da crise económico-financeira, há cerca de 10 anos, ficaram muito conhecidas as dificuldades das famílias portuguesas, essencialmente, e também de algumas empresas, tendo em conta todos os créditos que tinham. Depois dessa situação, conseguir um crédito tornou-se algo mais difícil e mais regrado?

Digamos que é mais controlado e exigente. Cada vez mais são implementadas regras de solvabilidade e recomendações pelo Banco de Portugal para bloquear o excesso de endividamento das famílias e empresas, evitando no futuro que passem por algo como o que aconteceu há 10 anos atrás, como referiu. O Banco de Portugal atualiza anualmente os produtos de crédito e aplica regras de acesso que permitem aos clientes terem uma percentagem máxima de endividamento. Na AMCO Intermediários de Crédito, como Gestores de Crédito especializados nos diversos produtos de crédito, sentimos que ainda existe muita iliteracia financeira em Portugal e através do nosso serviço de consultoria gratuita conseguimos transmitir uma melhor educação financeira aos nossos clientes e às suas famílias, de forma que consigam gerir e melhorar o seu orçamento mensal.

O crédito consolidado pode ser uma solução para casos em que existam vários créditos em simultâneo. Já é uma alternativa muito procurada?

Sim. O Crédito Consolidado é a melhor solução para os casos em que existem vários créditos e o orçamento mensal disponível fica demasiado reduzido após o pagamento de todas as prestações de crédito. Muitas pessoas desconhecem o conceito do Crédito Consolidado, as suas vantagens e a sua utilidade em termos financeiros no seu orçamento, apenas ouvem falar, mas não sabem em específico o que é e para que serve. Contudo, é de notar que o crédito consolidado nem sempre é uma solução vantajosa para os clientes, pois depende sempre do perfil de cada cliente e do seu nível de endividamento, bem como de fatores específicos da tipologia do crédito. É ainda crucial realçar que o Crédito Consolidado apenas é possível contratar antes do cliente entrar em incumprimento. Na eventualidade do cliente ter apenas uma prestação em atraso já não é possível aceder à solução de Crédito Consolidado, pois a sua situação irregular é comunicada pela Instituição Financeira ou Bancária ao Banco de Portugal, ficando desde logo vedado o acesso a crédito.

A área do crédito é sempre delicada, pois lida frequentemente com expectativas, por parte do cliente, que nem sempre são realizáveis. Como lidam com esta questão?

Lidamos muito bem com essa questão porque não criamos expectativas aos clientes nem passamos a mensagem que tudo é possível, até porque isso não faz parte dos nossos valores nem das máximas que defendemos. Apresentamos e adaptamos todas as nossas soluções de crédito tendo em conta o perfil e as necessidades de cada cliente, de modo a que consigamos proporcionar e melhorar a sua qualidade de vida e realizar os seus sonhos, com um acompanhamento personalizado e uma análise económico-financeira da situação de cada cliente de forma a manter um nível controlado de endividamento.

Tendo em conta o posicionamento da AMCO neste setor, é importante estar sempre na vanguarda das soluções que se podem oferecer aos clientes. Como se mantêm sempre atualizados? Os parceiros com quem trabalham têm um papel importante nessa constante inovação?

Sim, no nosso setor é crucial estarmos sempre atualizados e na vanguarda de soluções inovadoras para prestarmos aos nossos clientes um serviço mais eficiente e personalizado. Neste caso em concreto, os nossos parceiros, que são as Instituições Financeiras e Bancárias, são extremamente importantes porque é através deles que obtemos as ferramentas, as condições e os produtos que apresentamos aos nossos clientes. Dou-lhe um exemplo: devido à atual situação pandémica que dura há mais de um ano, a assinatura digital dos contratos de crédito, cada vez mais, é utilizada pelas Instituições Financeiras e Bancárias.

Tendo em conta este período pandémico que atravessamos e as suas consequências económicas e financeiras, para as famílias e as empresas, como antecipa os próximos tempos? Haverá um aumento de pedidos de crédito?

Apesar do período de incerteza que atravessamos, talvez haja no futuro um aumento de pedidos de crédito, porque as pessoas sentem necessidade de voltar a fazer e a sonhar com aquilo que a pandemia lhes retirou. Está comprovado que em todas as crises existem oportunidades. Em plena pandemia, criei a sociedade AMCO Recuperação e Gestão de Crédito que se dedica à recuperação e gestão de créditos e gestão de carteira de ativos. Para muitas empresas houve grandes oportunidades e por consequência um crescimento bastante significativo. Infelizmente para outras atividades, que é o caso dos setores do turismo e da restauração, estão a passar tempos extremamente difíceis que levará ao encerramento de algumas empresas, gerando um aumento significativo do número de desempregados. Como sou uma pessoa otimista, acredito que todo este cenário vai melhorar e a economia irá recuperar favoravelmente, mesmo nos setores que foram fortemente afetados. O recurso ao consumo contribui para a recuperação da economia, mas sempre de uma forma responsável e controlada.

www.amco.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here