“Mais do que fazer limpezas, prestamos um serviço humano e detalhista”

Márcia Kanayama fundou a K&C Facility Services há oito meses e conta já com 26 colaboradores. Assumindo-se como uma pessoa sempre disposta a enfrentar desafios, Márcia Kanayama é perentória quando diz que quer estabilizar a empresa em Portugal e internacionalizar-se, nos anos vindouros. Além disso, não quer que a K&C Facility Services seja mais uma no setor das limpezas industriais e domésticas – a ambição é que a empresa seja reconhecida como única no mercado, de norte a sul do país.

0
163

Márcia Kanayama está há cinco anos em Portugal e há cerca de oito meses criou a K&C Facility Services, uma empresa de limpezas domésticas, industriais, corporativas e pós-obras que pretende destacar-se, através do seu
trabalho, como única no mercado: “Eu gosto das coisas limpas e não de sentir apenas um cheiro bom no ar. Gosto de tocar e de perceber que não tem pó. E faço questão de acompanhar todas as limpezas, para garantir que o trabalho fica, de facto, bem feito. Aos meus colaboradores, o que peço é que limpem os espaços como se fossem as suas próprias casas, porque acredito que tudo o que fazemos com amor é diferente. E não acredito no simples “isto não tem solução”. Se a sujidade não nasceu lá, ela tem de sair. E, para tal, podemos utilizar técnicas modernas ou as mais básicas, como pano e vassoura. Só não podemos virar as costas ao desafio”.

E é perentória ao afirmar que quem quer trabalhar na K&C Facility Services tem de aceitar desafios, mas
também saber receber ordens e assegurar que os clientes ficam satisfeitos com o serviço: “Quando o trabalho não está correto, eu chamo a pessoa de lado e mostro o que não está bem. Não chamo a atenção perto de outras pessoas, porque isso pode ter uma cotação negativa junto do colaborador. Gosto que os meus funcionários sejam comprometidos com o trabalho, discretos, no sentido de não incomodar as pessoas, mas simultaneamente, que se saiba que estão disponíveis para ajudar em algo mais que lhes seja pedido. Somos todos humanos e, mesmo que seja solicitado um serviço que não está no contrato, devemos aceder. Isso também nos ajuda a garantir clientes”.

“Somos todos humanos
e existimos para ajudar
uns aos outros.
Assim, se o cliente
pede algo que
não esteja incluído
no orçamento, eu peço que
faça”.

Para Márcia Kanayama, as características de um bom trabalho passam pela qualidade dos serviços apresentados, mas não só: “Os produtos que utilizamos são biológicos, é uma preocupação garantir a saúde de todos – funcionários e clientes. O próprio cheiro do produto é importante – não podemos ir a casa de um cliente e utilizar um produto com um cheiro demasiado intenso e que afete a pessoa. Em relação às pessoas que contrato
pontualmente, eu tento contratar pessoas calmas, especialmente se existirem idosos, pois os idosos exigem um maior cuidado e paciência. Relativamente à organização do trabalho, para limpezas domésticas envio uma caixa organizada com todos os produtos, panos e esfregonas. Cada casa tem o seu material específico. O material é
depois todo levado para a empresa e lavado, por mim, e desinfetado, para ficar pronto para a próxima vez. Peço também sempre aos meus colaboradores para serem humanos, sobretudo isso. Somos todos humanos e existimos para ajudar uns aos outros. Assim, se o cliente pede algo que não esteja incluído no orçamento, eu peço que faça. Eu trabalho com contratos e, se de repente surge uma necessidade, se possível cumpra o que a pessoa pede. Quanto mais o cliente está satisfeito mais ele nos vai indicando”.

Com clientes de norte a sul do país, Márcia Kanayama assume que é a persistência que a tem feito triunfar: “Vivi 25 anos no Japão e, no início, foi difícil. Não falava a língua e trabalhei em várias áreas, algumas vezes 14 horas por dia, mas consegui sempre. Hoje, além de ser licenciada em Direito, sou tradutora de japonês e, agora, empreendedora. Quero sempre mais da vida e vou continuar a lutar para estabilizar a K&C Facility Services em Portugal, para depois internacionalizar a empresa”.

Já em 2023, o objetivo é conseguir triplicar o número de clientes e, consequentemente, fazer crescer a empresa em número de colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here