“Os clientes vêem-nos como um parceiro de negócios”

Elísio Correia é o CEO do Grupo Logifisco, que presta serviços de Contabilidade, Fiscalidade e Consultoria Fiscal há mais de 20 anos. Sediada em Olhão, a procura pelos seus serviços fez com que a expansão acontecesse, para Portimão e para o Porto, em 2019. Para o futuro, Elísio Correia continuará a apostar na evolução tecnológica, bem como em novos setores de atividade.

0
134

A Logifisco celebra duas décadas de atividade este ano. Ao longo destes anos, como mudou o mercado, no que respeita a áreas como a Contabilidade e Gestão de Recursos Humanos?

Comparando com os dias de hoje, penso que passámos do “estado primitivo” para o “estado digital”. É incomparável, o que se faz hoje informaticamente em cinco minutos, ao clicar numas teclas, antes demorava muito a preencher manualmente. Em termos de Contabilidade, o Plano de Contas tem vindo a ser alterado e temos vindo a adaptarmo-nos. No que
respeita aos recursos humanos, também houve uma evolução, com o surgimento de cada vez mais pessoas mais bem qualificadas. Relativamente ao mercado, nos anos 90 havia um reduzido número de contabilistas e hoje existem à volta de 90 mil, o que altera inevitavelmente o valor das avenças e a quantidade de trabalho solicitado.

Quais os serviços de que dispõem e quais os mais procurados pelos clientes?

Os serviços que dispomos são Contabilidade e Fiscalidade; Finanças e Gestão; Recursos
Humanos; Apoio Fiscal e Consultoria Fiscal; Apoio a Trabalhadores Independentes; Apoio a Cidadãos Estrangeiros e Candidaturas a apoios e a Fundos Comunitários. Destes, destacamos a Contabilidade e Fiscalidade, a Consultoria Fiscal e, cada vez mais, somos procurados por cidadãos estrangeiros que querem inserir-se no mercado nacional.

Os cidadãos estrangeiros são cada vez mais, em território nacional, e muitos, além de optarem por viver em Portugal, também investem no país. Como os auxilia a Logifisco?

Somos bastante solicitados para Consultoria Fiscal e pedidos de apoio de cidadãos estrangeiros para se inserirem no mercado português. Estes questionam quais as situações fiscais mais indicadas para eles, a nível pessoal ou a nível empresarial, procuram esclarecimentos de como devem fazer transferência das suas empresas para o nosso país, ou
querem constituir a sua própria empresa. Nestas situações, fornecemos todo o apoio inicial,
numa fase em que tudo é desconhecido, e depois continuamos a apoiar para o que for
necessário.

Que análise faz à literacia financeira nacional e à capacidade de a população reconhecer a importância da contabilidade e gestão no seu dia a dia?

O nome “contabilista”, ao longo dos anos, tem vindo a ser sistematicamente alterado. No
início, era conhecido como guarda-livros e, nessa altura, era mesmo visto como a pessoa que tratava de todos os papéis. Era visto como uma despesa fixa que o empresário tinha. Mas, ao longo destes anos, noto que já somos vistos de outra maneira, somos uma mais-valia,
como um parceiro de negócio, que ao longo do ano fiscal os vai acompanhando na tomada de
várias decisões fiscais e de gestão. Cada vez mais somos mais solicitados a dar a nossa opinião, a fazermos um planeamento fiscal semestral/anual ou a projetar por mais anos.

A evolução destas áreas de atividade tem sido constante a digitalização de processos e serviços tem vindo a ser cada vez mais evidente. A Logifisco acompanha esta evolução?

A Logifisco – Contabilidade, Lda. tem acompanhado esta evolução inevitavelmente. Um dos nossos principais e constantes investimentos tem sido a nível tecnológico. Estamos sempre a
atualizar o nosso sistema informático, de forma a trabalharmos com o que de mais avançado existe na nossa área de atividade.

Ao fim de 20 anos de atividade, quais são os objetivos que se colocam para o futuro?

Depois de termos estado duas décadas só em Olhão, em 2019 tivemos de aumentar os nossos escritórios para Portimão e para o Porto, face às solicitações que estávamos a ter. O nosso foco principal para o futuro vai continuar a ser a Contabilidade, a preocupação constante com os nossos clientes, de modo a poder servi-los melhor e mais eficazmente, estando sempre atualizados a nível informático e apostando na formação dos nossos
recursos humanos. O ano de 2022 já está a ser marcado pela entrada nos negócios dos setores do Turismo, Náutico e Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here