“Queremos ser agentes da mudança no mercado”

A B-Training Consulting desenvolve a sua atividade nas áreas da Consultoria de E-Learning, Formação e Certificação DGERT. Mafalda Isaac e Carlos Costa são partners desta empresa que utilizou o período pandémico para apostar ainda mais nas plataformas e cursos de e-learning.

0
500
Equipa B-Training Consulting

A B-Training Consulting desenvolve a sua atividade nas áreas da Consultoria de E-Learning, Formação e Certificação DGERT. Como é que a pandemia impactou a vossa atividade?

Mafalda Isaac: A nível interno esta situação pandémica obrigou-nos a transitar para a modalidade de teletrabalho, tendo representado um grande desafio ao nível da gestão dos processos e dos recursos humanos à distância.

Estruturalmente foi relativamente fácil a transição, pois já tínhamos a empresa preparada para uma realidade desta natureza, sendo que os nossos colaboradores, evidenciando o sentido de autonomia, responsabilidade e proatividade, tornaram todo este processo menos complexo e bem-sucedido.

Ao nível externo, registámos um aumento considerável de solicitações por parte do mercado, que vê na B-Training Consulting um parceiro importante para auxiliar neste processo de transição digital.

Precisamente tendo em conta a pandemia, muitas empresas e escolas viram-se forçadas a adotar plataformas e modelos de ensino à distância. Como esteve a B-Training Consulting presente nesta fase de transformação e evolução do ensino?

Mafalda Isaac: A B-Training Consulting tem estado muito ativa ao nível dos serviços de consultoria de e-learning, tendo neste período instalado, customizado e parametrizado mais de 70 plataformas de e-learning, assim como continuamos a transformar cursos que eram ministrados na modalidade presencial para e-learning (ou a criar novos cursos) das mais diversas áreas e setores. Para além destes projetos de consultoria, ao nível da formação, temos ministrado centenas de cursos de E-Formador e outros percursos formativos que auxiliam no desenvolvimento de competências para trabalhar na formação/ensino a distância. Uma outra área que tem tido um volume impactante de solicitações, incide na Auditoria de entidades certificadas pela DGERT, as quais têm revelado uma necessidade de apoio ao nível da transformação dos processos para a formação/ensino a distância.

Para o desenvolvimento de uma plataforma de e-learning, quais os aspetos fundamentais que é necessário considerar?

Mafalda Isaac: No que diz respeito à escolha da própria plataforma, deverão ser tidos em consideração um conjunto de diretrizes muito importantes, que impactarão no médio-longo prazo. São alguns destes: (1) cumprir com os requisitos da DGERT; (2) ser intuitiva e de simples utilização; (2) permitir a integração com outros sistemas, como o Teams, o Zoom ou outros; (3) possibilitar atualizações regulares; (4) representar um veículo promotor de processos formativos interativos e motivadores para o sucesso da aprendizagem; e (5) ter um rácio equilibrado na relação custo/benefício. Sistematizando, a Plataforma de E-Learning deverá satisfazer as necessidades imediatas em termos da otimização das práticas de formação, mas também a longo prazo, através da possibilidade de atualizações que permitam usufruir dos melhores recursos e funcionalidades disponíveis no mercado a cada momento.

Cada vez mais, serviços de outsourcing, sobretudo relacionados com os recursos humanos e gestão de processos de e-learning são fundamentais para o bom funcionamento da empresa. Em que pode a B-Training Consulting ajudar, numa e noutra área?

Mafalda Isaac: Uma vez que temos um know how muito especializado, que resulta de uma combinação de competências ao nível dos requisitos específicos da DGERT e  dos processos em e-learning, vários são os clientes que nos têm escolhido como parceiros para auxiliar neste processo de transformação para a formação a distância. Desde grandes empresas até às PME’s, temos estado envolvidos em projetos muito desafiantes, que contemplam uma vertente de consultoria e uma outra de formação dos próprios profissionais envolvidos nos processos de mudança.

Considerando a realidade do ensino à distância que foi implementada no país e que algumas instituições adotaram como novo método – muitas num regime misto presencial/à distância – que análise faz da necessidade de preparação dos professores / formadores para esta nova realidade?

Mafalda Isaac: O contexto da formação e ensino a distância é substancialmente diferente do da modalidade presencial, pelo que o desenvolvimento e aperfeiçoamento de competências de todos os profissionais que trabalham na área é fundamental, sob pena de ficarem desatualizados e, por consequência, afastados da nova realidade com a qual trabalhamos.

A gestão de qualquer empresa é desafiante, na sua base diária. No entanto, foi certamente mais desafiante tendo em conta tudo o que sucedeu no ano de 2020. Ainda assim, a B-Training foi distinguida pela Scoring como fazendo parte das melhores PME’s nacionais, no TOP 5%. Que importância atribui a este prémio?

Carlos Costa: Foi com um enorme orgulho e gratidão que recebemos esta distinção por parte de uma entidade independente como a Scoring. Esta certificação representa o reconhecimento do trabalho realizado ao longo dos anos, fruto do rigor e profissionalismo com que sempre pautámos a nossa atuação no mercado.

Sem dúvida que recebermos mais uma certificação desta natureza aumenta ainda mais a confiança dos nossos (futuros) clientes, o que é muito gratificante.

Quais lhe parecem ter sido os vetores principais da gestão aplicada que vos fizeram alcançar esta distinção?

Carlos Costa: Uma cultura empresarial forte, suportada por um espírito empreendedor e sentido de responsabilidade de cada um dos nossos colaboradores; práticas inovadoras que nos têm permitido reconfigurar o próprio mercado; e um especial foco na execução de um planeamento estratégico desenhado com os pés no presente e uma visão clara do futuro.

Como será o futuro da B-Training, Consulting, nos anos que se seguem? Quais os principais objetivos a atingir?

Carlos Costa: Quando olhamos para o futuro, queremos continuar a ser uma entidade de referência nas áreas de negócios onde atuamos.

O momento que vivemos é de incerteza e de transformação, pelo que é através do fator inovação que pretendemos continuar a funcionar como agentes de mudança.

O nosso propósito é ajudar os nossos clientes a concretizar projetos diferenciadores e únicos, que lhes permitam alavancar a sua atividade e, em simultâneo, fazer a gestão da incerteza que marca os tempos atuais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here